PRIMEIRA MÃO

Manaus começa a semana em “lockdown” forçado pelos atos de terrorismo dos traficantes

noite em manaus 5
A capital amazonense começa a segunda-feira (7) com a maioria dos serviços públicos - e alguns particulares - suspensos pelo menos até amanhã (8).

“Governo do Estado suspende todas as atividades, exceto Saúde e Segurança Pública”

David Almeida diz que prefeitura trabalha para recuperar alvos dos ataques do crime organizado

A expectativa é que os ônibus possam voltar a circular a partir do meio-dia

Vacinação só será reiniciada a partir das 11h de hoje

Omar e Arthur querem exército nas ruas, mas especialistas discordam da alternativa

Tudo parado

A capital amazonense começa a segunda-feira (7) com a maioria dos serviços públicos – e alguns particulares – suspensos pelo menos até amanhã (8). A ordem é “arrumar a casa” depois da bagunça deixada pelos narcotraficantes que, exibindo poder de organização e mobilização de seus “soldados”, transformou Manaus numa praça de guerra durante a madrugada e todo o dia de domingo (6). Os ataques que aconteceram em Manaus no domingo, assumidos pela facção criminosa CV ( Comando Vermelho), mostraram claramente a existência de um poder paralelo, organizado e armado. Os vídeos abaixo, no final da coluna, mostram a atuação dos criminosos em várias situações.

Ônibus parados

O primeiro alvo dos bandidos, o sistema de transporte coletivo, foi o primeiro a parar ontem. Os ônibus estão recolhidos às garagens até a manhã desta segunda-feira. A sede do Sinetram, na avenida Constantino Nery, foi vandalizada a tiros, durante a tarde de domingo.

Escolas sem aulas

Sem transporte coletivo, estão suspensas também as aulas presenciais previstas para hoje, tanto na rede municipal, quanto na estadual. As secretarias de Educação de ambas as esferas emitiram notas oficiais confirmando que as aulas serão apenas pela internet.

Sem atendimento

Também não haverá atendimento presencial ou serviços de quaisquer naturezas em vários órgãos públicos como o Tribunal de Contas do Estado que tinha programado para hoje a volta de parte da equipe, mas retrocedeu. A Assembleia Legislativa também anunciou a suspensão dos trabalhos, assim como a Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), o Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) do bairro Educandos que foi alvejado pelos criminosos, etc. Na esfera particular, o Instituto Adventista divulgou nota oficial também paralisando os trabalhos de hoje.

Vacinação só mais tarde

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o funcionamento dos pontos de atendimento (Unidades Básicas de Saúde, Clínicas da Família e outros centros de atendimento em saúde) irá recomeçar a partir das 11h. Isso inclui os postos de vacinação contra a Covid-19, que irão recomeçar a imunização também no mesmo horário.

UEA e Ufam sem aulas

As Universidades do Estado do Amazonas (UEA) e Federal do Amazonas (Ufam) também anunciaram a suspensão das aulas presenciais em Manaus e no interior, nesta segunda-feira (7), por medida de segurança. Em nota oficial, a UEA informou que a medida vale também para as unidades de Manacapuru, Careiro Castanho e Parintins, onde também houve vandalismo e depredação.

Sem visitas

Estão proibidas a partir desta segunda-feira, por tempo indeterminado, as visitas aos internos do sistema prisional do Estado. Segundo o secretário de Segurança Pública do Amazonas, foi de dentro da penitenciária que saiu a ordem para a baderna generalizada, em retaliação à morte do traficante Erick Batista Costa, conhecido por “Dadinho”, na tarde de sábado, no bairro Novo Aleixo, Zona Leste de Manaus.

Silêncio na CMM

Como sempre, a Câmara Municipal de Manaus não se pronunciou sobre os fatos. Continua de costas para a cidade que a elegeu para representá-la. Ainda não se sabe se haverá sessão hoje.

Prefeitura inicia recuperação dos prédios

O prefeito David Almeida disse ao ÚNICO na manhã desta segunda-feira (7), que a prefeitura está trabalhando para recuperar espaços públicos que foram atacados pelo crime organizado no domingo. David disse que conversou por telefone com o governador Wilson Lima sobre os ataques e adiantou que a expectativa é que o transporte coletivo se normalize durante o dia.

Adversários falam a mesma língua

O senador Omar Aziz (PSD) e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB) há algum tempo caminham em estradas opostas, mas ambos defenderam a mesma coisa: presença do Exército nas ruas de Manaus, em função dos ataques do Crime Organizado. Especialistas em segurança lembram, porém, que o Exército não é qualificado para esse tipo de situação. Nem mesmo a Força Nacional de Segurança, que durante meses esteve presente no Rio de Janeiro, conseguiu apresentar bons resultados.

David e Wilson reforçam pedido ao Exército

O prefeito de Manaus, David Almeida e o governador do Amazonas, Wilson Lima, também partilham da tese de que o Exército possa apoiar o sistema de segurança pública e divulgaram que entraram em contato com o Comando Militar da Amazônia para falar a respeito. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Roberto Cidade (PV) reforçou o apelo

CMA prefere aguardar

Sob pressão das autoridades locais, o Comando Militar da Amazônia (CMA) divulgou uma nota oficial ontem à noite, informando que o uso das Forças Armadas para intervir nos ataques causados por membros da facção criminosa Comando Vermelho, depende do presidente da República. De acordo com o texto da nota, as missões de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) só são realizadas em casos em que há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, em graves situações de perturbação da ordem.

Balanço final

A contabilização dos prejuízos causados pelos narcotraficantes, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado é de que foram registrados incêndios em 21 veículos, em quatro agências bancárias (Bradesco, Caixa Econômica, Banco do Brasil e Santander), um comércio, um em via pública e no Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) do bairro do Educandos, zona sul de Manaus. Até o 24º Distrito Integrado de Polícia, localizado na avenida Manaus Moderna, no Centro, foi atingido por diversos disparos de armas de fogo.

Comitê de crise instalado

O Comitê de Crise instalado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) é composto pela PMAM e Polícia Civil, Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM) e Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).


Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *