Lulinha mora no Amazonas e vai fazer pressão pela BR-319

Filho do presidente diz que vai percorrer a rodovia

Ele quer levar vídeos e argumentos pela recuperação da estrada

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

O filho do presidente Lula, Luís Cláudio Lula da Silva, mas conhecido por Lulinha, não é apenas sócio-dirigente do clube RPE Parintins, que apesar do nome tem sede em Rio Preto da Eva.

Ele é morador do Amazonas também, conforme revelou nesta sexta-feira (23) o jornal Folha de S. Paulo, a cuja reportagem Lulinha contou que vai iniciar uma viagem pela BR-319 (que liga Manaus a Porto Velho), vai filmar tudo e levar para o presidente argumentos em favor da defesa da pavimentação do trecho do meio – uma extensão de 405,7 km que fica entre os quilômetros 250 e 655,7.

Defesa de Lulinha

“A BR-319 é imprescindível para a região. Na seca do ano passado, houve um isolamento grande”, disse ele ao jornal, juntando-se ao movimento de pressão que existe no Amazonas, em favor da recuperação da rodovia, que inclui desde o governador Wilson Lima, senadores, deputados federais, empresários e outros segmentos interessados.

Ambientalistas não aprovam

O entrave para a recuperação da rodovia está no licenciamento ambiental. O Ibama – órgão responsável pela licença – tem estudos que indicam que o asfaltamento pode pode provocar mais grilagem de terras públicas no curso da rodovia, ampliar o desmatamento ilegal e impulsionar a exploração criminosa de madeira.

Uma vistoria feita pelo Ibama em setembro passado constatou o avanço de devastação, queimadas e ocupação de terras públicas ao longo da BR-319, com o arco de desmatamento rumo às porções central e norte do Amazonas, duas das mais preservadas da amazônia. Além disso, há 225 áreas degradadas na rodovia, antes mesmo de intervenções para pavimentação.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *