Liminar afasta 3 jurados do Festival de Parintins

Resultado do festival sob suspeita

Presidente do boi sonha em ser prefeito de Parintins

Alessandra Lippo
Da redação do ÚNICO

A juíza titular da 1ª Vara de Parintins, Juliana Arrais Mousinho, acaba de conceder ao Boi Garantido uma liminar, afastando três jurados do Estado de Alagoas que estavam escalados para a comissão julgadora do 56º Festival Folclórico de Parintins. Reginaldo Oliveira, Jeamerson dos Santos e Miran Abs, todos da Universidade de Alagoas, deverão ser substituídos após novo sorteio para preenchimento das vagas.

Denúncia do Garantido

Fotos e convites que circulam pela internet relevam que os jurados Reginaldo Oliveira, Jeamerson dos Santos e Miran Abs têm vínculos com David Farias, com Waneska Pimentel e Alex Cerqueira, integrantes do Caprichoso. Além disso, argumentou o Garantido, os nomes dos professores vazou antes mesmo que o regulamento do edital deste ano estivesse pronto.

Ligação próxima com jurado

A relação dos participantes é ainda mais intensa com David Farias, que foi jurado do festival em 2015 e se envolveu em polêmica justamente sobre o lançamento de notas.
Naquele ano, David Farias concedeu nota 10 para o Caprichoso para um ritual que não foi apresentado pelo boi negro. A ligação de David continua firme com a nação azul e branca tanto que a Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso o convidou para imersão artística e cultural, em Parintins, justamente no período do festival deste ano.

A reclamação do Garantido

A diretoria do Boi Garantido expôs a situação para a Comissão Organizadora, questionando, inclusive, a escolha de tais jurados diante de fartas provas fotográficas de plena harmonia dos professores de Alagoas com os integrantes da nação azul e branca. A denúncia foi arquivada. Diante disso, a diretoria do Garantido recorreu à justiça que concedeu a liminar favorável.

Possível interferência política

A vitória do Caprichoso não é uma mera conquista de título para a agremiação e satisfação para os torcedores. Os integrantes dos bumbás ganham visibilidade e se alçam rapidamente a favoritos em disputas políticas.


Numa análise da Câmara de Parintins, é fácil notar a forte influência do festival sobre a escolha dos eleitores. Compõem a casa legislativa os vereadores Brena Dianná (UB), ex-rainha do Folclore do Caprichoso; Márcia Baranda e Babá Tupinambá (PDT), ambos ex-presidentes do Caprichoso; pelo lado do Garantido, foi eleito vereador Telo Pinto (PSDB), ex-presidente do bumbá e Massilon Cursino (Republicanos), irmão de Tony Medeiros, ex-amo do boi branco.

Bolsonarista e preferido do prefeito

O atual presidente do Caprichoso, Jender Lobato, bolsonarista declarado e apoiador de Wilson Lima, sonha com um voo ainda maior. Quer sair vencedor do festival para se credenciar como candidato na disputa para suceder o atual prefeito Bi Garcia, tendo as bênçãos do gestor municipal que também é um fã ardoroso do azul. Bi, inclusive, é presidente da comissão, que rejeitou a denúncia do Garantido de possível manipulação das notas do festival de 2023 diante da ligação dos jurados alagoanos com o Caprichoso.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *