Justiça Eleitoral nega liminar a Amom Mandel

Deputado pediu a retirada de postagens de Marcelo Ramos

”Não houve fato ofensivo”, diz juiz

A Justiça Eleitoral do Amazonas negou pedido de liminar movido pelo pré-candidato Amom Mandel, que queria que o pré-candidato Marcelo Ramos (PT) apagasse postagem feita duas semanas atrás. No post, Marcelo Ramos afirmou que o discurso de Amom “é semelhante ao usado por Wilson Lima e David Almeida quando estavam em campanha eleitoral”.

Sem fato ofensivo

De acordo com o juiz eleitoral Roberto Santos Taketomi, em decisão divulgada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE)-AM, os comentários “esse discurso é velho, eu acho que já ouvi essa conversa” e “Manaus já caiu duas vezes nessa conversa, com Wilson Lima e David Almeida” não imputa nenhum fato ofensivo à reputação do pré-candidato Amom.

“Trata-se de mera crítica de natureza política ocorrida dentro de um ano eleitoral, em postagem de rede social e que não ultrapassou o limite razoável do jogo político. Nesse contexto, indefiro a medida liminar”, assinalou o juiz.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *