Instituto de Manaus desenvolve soluções em segurança cibernética

Novas ferramentas são destinadas a dispositivos domésticos inteligentes

O sistema identifica falhas de segurança e realiza varreduras regulares

O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) concluiu um projeto, após um ano de pesquisas, voltado para a segurança cibernética em ambientes domésticos.

O foco principal foi o desenvolvimento de novos sistemas de monitoramento de tráfego de dados para fortalecer a segurança em dispositivos de Internet das Coisas (IoT) utilizados em residências.

“Com o aumento da conectividade nas residências, é comum encontrar uma variedade de dispositivos conectados a um único roteador de internet. Embora grandes empresas demonstrem preocupação com a segurança desses dispositivos, ainda existem fabricantes que não adotam medidas de segurança adequadas. Isso resulta em softwares desatualizados com vulnerabilidades conhecidas, o uso das mesmas credenciais de acesso para todos os dispositivos e a falta de cuidado no envio de dados sigilosos e privados, como imagens de câmeras de segurança. ”, explica Francisco Lopes de Caldas Filho, especialista do INDT.

Dispositivos inteligentes

Ao contrário dos dispositivos domésticos convencionais, os dispositivos inteligentes (assistentes de voz, relógios inteligentes, câmeras de segurança com reconhecimento facial, geladeiras, lâmpadas e campainhas exigem mais do que simplesmente serem energizados para funcionar corretamente, eles precisam de conectividade com a internet, o que abre uma possibilidade imensa de troca de informações e também abre uma infinidade de fragilidades de segurança dos dados trafegados, explica Francisco Lopes.

Mais segurança

Um dos problemas identificados pelo INDT durante a pesquisa foi o uso de senhas padrão em dispositivos de segurança, como câmeras, que podem resultar em vazamento de imagens para a internet. Isso é agravado pela existência de sites dedicados à exibição dessas imagens, muitas vezes em momentos íntimos e familiares.

“O objetivo principal do projeto do INDT foi criar um sistema de segurança abrangente para dispositivos residenciais, como modems de operadoras de internet, a fim de suavizar essas vulnerabilidades. Para isso, foram desenvolvidas soluções que analisam o tráfego de dados IoT em busca de padrões suspeitos, como senhas comuns ou similares, que poderiam ser exploradas por hackers para controlar os dispositivos remotamente e lançar ataques a outros servidores”, diz.

Esse sistema de segurança identifica falhas de segurança e realiza varreduras regulares em busca de vulnerabilidades, garantindo assim um ambiente mais seguro para os usuários domésticos de IoT.

Sobre o INDT

O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) foi fundado em 2001 pela Nokia. Em 2013, passou a atuar como Centro de P,D&I da Microsoft, permanecendo até 2016, quando se tornou um instituto independente, mantendo-se como um dos maiores Centros de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do País. O INDT oferece soluções nas áreas de Software, Hardware & Firmware, Comunicação e Redes, Manufatura Avançada, Veículos Autônomos e Robótica, Materiais e Química, e BioTech.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *