Imóveis rurais invadem florestas públicas no Amazonas

Setor primário avança sobre terras indígenas e quilombolas

Levantamento é do Observatório Florestal

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

Brasília (ÚNICO) – O Amazonas é o estado brasileiro onde existem mais imóveis rurais em sobreposição a florestas públicas no país. De 15 milhões de hectares ocupados por propriedades rurais instaladas em unidades de conservação, terras indígenas, quilombolas e florestas não destinadas na Amazônia, 13 milhões estão no Amazonas.

O levantamento é do Observatório do Código Florestal, que congrega mais de 40 entidades e tem, entre seus fundadores, o Instituto Socioambiental e The Nature Conservancy.

No Brasil

De acordo com os dados do Observatório, o Brasil tem mais de 51 milhões de hectares de área com sobreposições de imóveis rurais com terras indígenas e quilombolas, Unidades de Conservação, florestas públicas e assentamentos.

As sobreposições que envolvem territórios tradicionais equivalem a 12% do total verificado (4,8 milhões de hectares). As comunidades quilombolas 993 mil hectares, correspondentes a 2,5%.

Aumento das invasões

De acordo com o relatório do mesmo Observatório Florestal, do ano de 2022, o Brasil tinha mais de 42 milhões de hectares de terras cadastradas como imóveis rurais privados em todo o território brasileiro, apresentando sobreposição com unidades de conservação, terras indígenas, florestas públicas, áreas quilombolas e assentamentos, revelando o aumento das irregularidades, invasões e grilagens em dois anos de levantamento.

O relatório completo do Observatório pode ser conferido no link:.

https://termometroflorestal.org.br/plataforma


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *