Igreja Católica debate tráfico de pessoas nesta sexta, em Manaus

Seminário serve de alerta para “uma realidade invisível”

Foco será o trabalho escravo e a exploração sexual

A Rede Um Grito pela Vidato, uma instituição ligada à Igreja Católica que tem como missão o combate ao tráfico de pessoas e o abuso sexual de mulheres, crianças e adolescentes, está realizando nesta sexta-feira (17) o Seminário Tráfico de Pessoas – Uma realidade invisibilizada, no auditório da Maromba. Reunindo autoridades no assunto, o objetivo do seminário é elaborar e coordenar ações de enfrentamento ao tráfico de pessoas em Manaus e no Amazonas onde, segundo a entidade, “muitas crianças são sequestradas, jovens e mulheres são aliciados e acabam sendo traficados, escravizados ou mortos”.
A Mesa de Abertura será responsabilidade do cardeal Leonardo Steiner, Arcebispo Metropolitano de Manaus e as palestras seguem até as 17h, com exposições da procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho, Alzira Melo; procuradora do Trabalho e vice-coordenadora regional da CONAETE do Estado do Amazonas, Gabriela Menezes Zacarelli; da Irmã Michele Silva, articuladora da Rede Um Grito Pela Vida -Núcleo Manaus; da presidente do IACAS, Amanda Ferreira e da secretária de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (SEJUSC), Jussara Pedrosa.
O objetivo é capacitar, sensibilizar, informar lideranças para o enfrentamento ao tráfico de pessoas, com conhecimento aprofundado da temática referente ao trabalho análogo ao de escravo, tráfico de pessoas para outras finalidades, especificamente a exploração sexual.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *