Ibama aplica multa de meio milhão de reais por captura de quelônios

Animais foram devolvidos à natureza (ver vídeos)

Operação Banzeiro continua até o fim do defeso, em março de 2024

Operação Banzeiro, desenvolvida pelo Ibama-AM dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu Purus, cuja área se estende por quatro municípios do Amazonas, flagrou 100 quelônios em cativeiro e multou o infrator em meio milhão de reais – a multa para esse crime é 5 mil reais por quelônio apreendido. Veja imagens da soltura dos animais, na área do rio Purus.

Mais penas

Segundo divulgado pelo Ibama, a lei de crimes ambientais prevê de 6 meses a um ano de detenção para quem cometer o crime da captura de quelônios e, caso o infrator seja pescador profissional, ele perderá o seu seguro defeso. “Temos feito esforços para proteger os quelônios da Amazônia. Aqueles que ousam cometer crimes ambientais, estão sujeitos às imposições da legislação”, afirmou o superintendente do IBAMA, Joel Araújo.

Reserva gigante

A RDS Piagaçu-Purus está localizada em territórios dos municípios de Anori, Beruri, Coari e Tapauá e tem mais de um milhão de hectares, sendo a maior parte em Beruri (a 174km de Manaus), na calha do rio Purus. Com todo esse tamanho, o Ibama estima que pelo mais de 1.000 quelônios são retirados da reserva, por ano.
A operação Banzeiro continua até o término do defeso, no mês de março.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *