Governo Lula quer reduzir 14 doenças entre a população carente

Estão na lista a malária, doença de chagas, sífilis e outras

Manaus está entre as cidades prioritárias do programa “Brasil Saudável”

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

Brasília (ÚNICO) – O governo federal publicou nesta quarta-feira (7), decreto do presidente Lula que cria o programa “Brasil Saudável”, com a missão de eliminar ou reduzir, como problema de saúde pública, 14 doenças e infecções que acometem, de forma mais intensa, populações em situação de maior vulnerabilidade social. Essas doenças são conhecidas como socialmente determinadas.

O decreto que institui o programa Brasil Saudável foi assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pela ministra da Saúde, Nísia Trindade, e publicado nesta quarta-feira (7) no Diário Oficial da União.

Doenças socialmente determinadas

A meta é eliminar a malária, a doença de Chagas, o tracoma, a filariose linfática, a esquistossomose, a oncocercose e a geo-helmintíase, além de infecções de transmissão vertical, como sífilis, hepatite B, HIV e HTLV.

O programa prevê ainda a redução da transmissão da tuberculose, da hanseníase, das hepatites virais e do HIV/aids.

Municípios prioritários

O programa identificou 175 municípios como prioritários por possuírem altas cargas de duas ou mais doenças e infecções determinadas socialmente.

Manaus está entre as capitais que têm os mais altos índices dessas enfermidades decorrentes da pobreza. De acordo com o Programa Nacional de Eliminação de Doenças Determinadas Socialmente a capital amazonense se encontra na faixa dos municípios prioritários que registram pelo menos 7 das 14 doenças.

Três municípios – Barcelos, Lábrea e Juruá – estão na faixa das cidades que apresentam altos índices de três das 14 doenças e outros oito constam no programa, com índices abaixo de 2 doenças.

Confira a apresentação completa do programa no link
https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/apresentacoes/2024/apresentacao-programa-nacional-para-eliminacao-de-doencas-determinadas-socialmente

Articulação

Coordenado pelo Ministério da Saúde, o Brasil Saudável terá ações articuladas com as pastas da Ciência, Tecnologia e Inovação; do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome; dos Direitos Humanos e Cidadania; da Educação; da Igualdade Racial; da Integração e Desenvolvimento Regional; da Previdência Social, do Trabalho e Emprego; da Justiça e Segurança Pública; das Cidades; das Mulheres; do Meio Ambiente e Mudança do Clima e dos Povos Indígenas.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *