Governo contratou empresa de comércio eletrônico para fornecer enfermeiros a UTIs

Depois de comprar respiradores de uma empresa que vende vinhos, de escolher uma lavandaria industrial para fornecer aventais descartáveis, a Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) contratou Petra Engenharia e Comércio de Eletrônicos Ltda, especializada em comércio eletrônico para fornecer enfermeiros com especialização em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Ministério Público de Contas manda suspender contrato e requer a devolução dos valores pagos

Depois de comprar respiradores de uma empresa que vende vinhos, de escolher uma lavandaria industrial para fornecer aventais descartáveis, a Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam) contratou Petra Engenharia e Comércio de Eletrônicos Ltda, especializada em comércio eletrônico para fornecer enfermeiros com especialização em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O valor do contrato foi de R$ 177 mil, segundo constatou o Ministério Público de Contas (MPC) e consta no Diário Oficial do Tribunal de Contas do Estado dessa quinta-feira, 21. O MPC pede a suspensão do contrato e a devolução dos valores pagos.


De acordo com o cadastro na Receita Federal, a Petra Engenharia e Comércio de Eletrônicos Ltda. presta serviços de lavanderia, comércio atacadista de filmes, lustres, abajures, material elétrico, artigos de cama, vestuário, tapeçaria, medicamentos, manutenção de computador, atividade médica ambulatorial, odontológica e de enfermagem.

Nota sobre contratação de serviço de enfermagem em UTI

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informa que nunca contratou a empresa Petra Engenharia e Comércio para fornecer serviços de enfermagem nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI). De acordo com o Centro de Serviços Compartilhados (CSC), a empresa foi desclassificada na concorrência para contratação do referido serviço por não possuir o CNAE necessário e não apresentar qualificação técnica para o mesmo. Assim que notificado, o Estado prestará esclarecimento ao Ministério Público de Contas. A Susam esclarece, ainda, que o processo de contratação emergencial de enfermeiros intensivistas ainda está em curso e visa atender unidades de saúde do interior do Estado.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *