Festival de Teatro da Amazônia terá apresentações até o próximo domingo

Todas as apresentações são gratuitas

Confira a programação completa dos espetáculos

A 17ª edição do Festival de Teatro da Amazônia vai ocupar espaços culturais até o próximo domingo (15), com espetáculos, oficinas, rodas de conversa, vivências e projeto de mediação.


As atividades, com acesso gratuito, acontecem no Teatro da Instalação, Teatro Amazonas, Gebes Medeiros, Buia Teatro, Largo de São Sebastião, Centro Cultural Barravento, Escola Superior de Artes e Turismo (Esat), da Universidade do Estado do Amazonas (UEA); e Casarão de Ideias. O público pode acompanhar a programação completa no Instagram (@fetam.teatro).

A Mulher Monstro. Foto: Nereu Jr

Programação

Nesta segunda-feira (9), o espetáculo “CaÊ”, do Karma Coletivo de Artes Cênicas (SC), abre a programação às 10h, no Teatro da Instalação, pela Mostra Jurupari. Às 17h, a Palhaça Brisa – Minha Companhia (MG), apresenta “Brisa’s Beach” no Largo de São Sebastião, pela Mostra Ednelza Sahdo, enquanto às 20h tem a peça “Ainda Aqui”, da Cia Cerne (RJ), no Teatro da Instalação.

Terça-feira

Na terça-feira (10), às 10h, A Rã Qi Ri (AM), grupo de teatro do Amazonas com mais de 35 anos de atuação, sobe ao palco do Teatro da Instalação, com a obra convidada “O Barão Egoísta”. Às 17h, Panorando Cia e Produtora (AM) leva “As Cores da América Latina”, pela Mostra Ednelza Sahdo, para o Largo de São Sebastião.

O Teatro Amazonas, às 20h, recebe o espetáculo convidado “Eu de Você”, da NIA Teatro (SP), monólogo premiado da atriz Denise Fraga. Às 22h tem “Mulher Monstro”, da S.E.M. Cia de Teatro (Sentimento Estéticas e Movimento), no Teatro da Instalação, pela Mostra Jurupari.

Quarta-feira

Na véspera de feriado, quarta-feira (11), a primeira peça no dia inicia às 10h, no Teatro Amazonas. A produção “Bertoldo, Estudo 1: O Tubarão que Queria Ser Grande”, da Buia Teatro Company (AM), compõe a Mostra Jurupari.

O “Cordel do amor sem fim”, do Grupo Criart Teatral (RR), vai ser apresentado às 18h, no Buia Teatro, pela Mostra Jurupari; e a produção convidada “Glauce”, da Barata Produções (RJ), às 20h, no Teatro Amazonas.

Quinta-feira

Na quinta-feira (12) tem apresentação de “Mar Acá”, do Grupo Locômbia Teatro de Andanças (RR), às 10h, no Teatro Amazonas, pela Mostra Ednelza Sahdo; “Violento”, de Preto Amparo, Alexandre de Sena, Grazi Medrado e Pablo Bernardo (MG), às 16h, no Teatro da Instalação, pela Mostra Jurupari.

Também pela Mostra Jurupari tem “Sacarose”, de Edu Rosa (SP), às 18h, no Buia Teatro; “ITAN e TAL”, do Grupo Baquetá (PR), às 20h, no Teatro Amazonas; e “Cabaré Chinelo”, do Ateliê 23 (AM), às 22h, no Gebes Medeiros.

Sexta-feira

A sexta-feira (13) começa com a Companhia de Teatro Metamorfose (AM), que apresenta “São Jorge e o Dragão”, às 10h, no Teatro Amazonas, pela Mostra Jurupari. Às 15h vai ser a vez de Rosa Malagueta (AM), com “Dona Batata”, pela Mostra Ednelza Sahdo, no Gebes Medeiros.

Às 18h tem Cia Pé de Vento Teatro (SC), com “Desajustada”, pela Mostra Jurupari, no Teatro da Instalação; e às 20h tem Cia Casa Circo (AP), com “Chica Fulô de Mandacaru”, pela Mostra Ednelza Sahdo, no Teatro Amazonas. Já às 22h, a Aflorar Cultura (SP) apresenta, no Buia Teatro, a produção “4,5,4,3… Um passo por vez”, pela Mostra Jurupari.

No sábado

No sábado (14), às 10h, a Associação dos Artistas Cênicos do Amazonas – Arte & Fato (AM) vem com “A Maravilhosa História de Sapo Tarô Bequê” para o Teatro Amazonas, pela Mostra Jurupari. Às 18h, o Buia Teatro abre as portas para receber “O Homem de Cabeça de Papelão”, da Relógio Quebrado (AM), pela Mostra Ednelza Sahdo.

A Súbita Companhia de Teatro (PR) apresenta “O Arquipélago” às 20h, pela Mostra Jurupari, no Teatro Amazonas.

Domingo

No último dia de festival, domingo (15), às 10h, a Rainhas do Radiador (SP) leva “A Andarilha” para o Teatro Amazonas; e às 16h tem Grupo Jurubebas de Teatro (AM), com “Desassossego”, no Teatro da Instalação, ambos pela Mostra Ednelza Sahdo.

O encerramento, às 19h, no Teatro Amazonas, conta com a Cia Vitória Régia, convidada da edição. O grupo de teatro amazonense com direção do multiartista Nonato Tavares e mais de 40 anos de trajetória apresenta a obra “A Pequena Esperança”.

Cordel do Amor Sem Fim. Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *