Festejos de Santo Antônio de Borba, fé que movimenta a economia do município

Evento, que começou no dia 1⁰ vai até 13 de junho

Comerciantes e população comemoram os festejos

Mais de 50 mil pessoas devem participar do Festejo de Santo Antônio de Borba, padroeiro da cidade, no interior do Amazonas, que recebe quase duas semanas de homenagens.
A programação iniciou neste sábado, (1º) e segue até o dia 13 de junho, com o rio iluminado por procissões com a imagem de Santo Antônio, além do tradicional arraial, festejo que já vem promovendo a movimentação e aquecimento da economia na cidade.

Prefeito comemora

“O Festejo de Santo Antônio de Borba é uma tradição e é sempre uma alegria poder ver a nossa cidade repleta de visitantes que chegam para se divertir, mas principalmente para conhecer a nossa cultura, que é manifestada desde o artesanato, passa pela receptividade calorosa do nosso povo, bem como nossa maneira de demonstrar a nossa fé. Serão dias de muita comemoração, fortalecimento da nossa fé e votos para Santo Antônio”, declarou Simão Peixoto, prefeito de Borba.
Com a mobilização da festa, prefeitura calcula que empregos diretos e indiretos são gerados, aquecendo setores da economia, como o de embarcações, beleza, vestuário, calçados, alimentação e artesanatos.

Aumenta a procura por passagens

Rodrigo Graça, proprietário de barco que faz viagens semanalmente para o município de Borba, conta que a procura de passagens aumenta bastante nesse período dos festejos.
“Nossas vendas de passagens para o município de Borba nessa época dos festejos chegam a aumentar até 70%, pois muitos romeiros e parentes das pessoas que moram na cidade aproveitam para viajar para participar do evento e passar um tempo com a família”, afirmou Rodrigo Graça.
O proprietário de lancha a jato, Ney Martins, que também faz viagens semanalmente para o município, afirma que a venda de passagens chega ao dobro do que costumam comercializar.
“Temos lancha saindo de Manaus para Borba todas as segundas, terças, quintas e sextas-feiras. Nessa época da festa, a procura aumenta em até 50% pelos visitantes que querem conhecer e participar desse momento de fé e celebração”, destacou Martins.

Movimento aquece o comércio

O segmento de beleza é outro setor do comércio que fica aquecido nessa época em Borba, onde os salões passam a ser mais frequentados diariamente. De acordo com a cabeleireira Thayse Fonseca, que trabalha há cinco anos no ramo, a procura por serviços de beleza aumenta de forma significativa durante os festejos. “No meu espaço atendo, exclusivamente, o público feminino.
O movimento começou a aumentar desde o dia 25 de maio. Normalmente, atendo três clientes por dia, mas nessa época chego a ter até 10 clientes por dia. Nesse período, há um grande aumento na procura dos serviços, principalmente cabelo, sobrancelha e cílios”, declarou Thayse Fonseca.
Segundo Alexsandro Ferreira, secretário municipal de Turismo, artesãos da cidade também irão expor seus produtos.

“É a primeira vez que os artesãos participam expondo seus produtos durante os Festejos de Santo Antônio. O objetivo é dar visibilidade, valorização, gerar renda, além de incentivar a produção artística, cultural em todas as suas manifestações para que os artesãos possam mostrar seus trabalhos e talentos. De modo geral, esperamos conseguir movimentar cerca de R$ 15 mil reais com a venda de todos os artesanatos”, finalizou Alexsandro Ferreira.

A festa de Santo Antônio de Borba

Para chegar no município de Borba, localizado a 151 quilômetros de Manaus, só é possível por embarcação ou avião. De longe se avista a imagem de 13 metros do padroeiro, localizada na orla da cidade, na lateral da igreja de Santo Antônio. A madrugada de 31 de maio, quando acontece a Alvorada de Santo Antônio, anuncia que, ao longo dos próximos 13 dias, a cidade que tem 42 mil habitantes estará em festa.

São dias intensos de trabalho movido pela fé. A procissão fluvial, que se forma, traz a imagem de Santo Antônio da comunidade ribeirinha de Acará até a basílica de Borba. Os fiéis fazem o manto de Santo Antônio com fitas de cetim cobertas de dinheiro. É tradição popular no município, a imagem do padroeiro cercada por centenas de notas de reais passar pelas ruas do município.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *