Farinha do Uarini é patrimônio cultural do Amazonas

Assembleia aprova declaração pela Lei nº 6.792/24

Estado tem mais de 79 mil agricultores produzindo farinha

Agora, a farinha do Uarini é Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado do Amazonas, conforme a Lei nº 6.794/24, aprovada pela Assembleia Legislativa do Amazonas.

Atualmente, o estado conta com mais de 70 mil agricultores familiares e produtores rurais que, entre outras culturas, se dedicam à produção do alimento para subsistência e comercialização.

Toneladas de farinha

A produção do item no estado é de 154,1 mil toneladas de farinha das categorias d’água – seca do Uarini está inserida.

A matéria-prima

A farinha tem como matéria-prima a mandioca, cuja produção também é incentivada pelo Idam e que, em 2023, somou 168,4 mil toneladas. Entre os municípios de destaque na produção da raiz, segundo o Idam, estão Manacapuru (14,4 mil toneladas), Tefé (14 mil toneladas) e Manicoré (7,2 mil toneladas). A cultura também é beneficiada com o Projeto Prioritário (PP), que atende aproximadamente três mil produtores rurais.

Clique no link e mantenha-se sempre informado diretamente pelo celular
https://api.whatsapp.com/send?phone=5592985318288&text=Ol%C3%A1!%20Quero%20receber%20a%20coluna%20primeira%20m%C3%A3o%20pelo%C2%A0WhatsApp


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *