Espetáculo homenageia José Carreras, Luciano Pavarotti e Plácido Domingo

Tributo Três Tenores será apresentado no domingo, no Teatro Amazonas

O tenor brasileiro Thiago Arancam fará a homenagem inédita

Os amantes da música clássica poderão prestigiar uma homenagem inédita ao trio de tenores José Carreras, Luciano Pavarotti e Plácido Domingo no palco do Teatro Amazonas.

O “Tributo Três Tenores” será realizado nos dias 13 e 14 de julho. Os ingressos estão à venda no site do shopingressos, no lin:
https://shopingressos.com.br/comprar/1902/THIAGO_ARANCAM_%C2%80%EF%BF%BD_3_TENORS_13_07_19H

Os valores médios giram em torno de R$ 200 (inteira) e variam de acordo com o assento escolhido (plateia, frisas, camarotes).

Thiago Arancam

Considerado um dos maiores intérpretes do Brasil, o cantor Thiago Arancam será o responsável pela performance. Através do repertório, ele vai relembrar o estrondoso sucesso do trio, com músicas de sucesso mundiais como “O sole mio”, de Giovanni Capurro; “Nessun Dorma”, de Giacomo Puccini, “Granada”; de Agustín Lara; “Perhaps Love”, de John Denver, entre outros.

Os três tenores

Por mais de uma década, os tenores José Carreras, Luciano Pavarotti e Plácido Domingo se uniram para mostrar o melhor da música lírica ao mundo. O concerto de estreia do trio, direto das Termas de Caracalla, em Roma, durante a Copa do Mundo de 1990, foi visto por mais de 1,6 bilhão de pessoas.

“Os três tenores lotaram plateias interpretando composições de óperas clássicas mescladas com músicas mais populares, como canções conhecidas na voz de Edith Piaf e de Frank Sinatra. Eles trouxeram um novo olhar para a música erudita”, destaca Thiago Arancam.

Influência de Plácido Domingo

Plácido Domingo teve participação direta na carreira de Arancam. Em 2008, ele venceu o “Operalia de Plácido Domingo”, maior competição anual de canto lírico no mundo. Nasceu daí uma parceria que levou o tenor brasileiro para importantes apresentações de ópera pela Europa e Estados Unidos. O cantor já se apresentou em mais de 40 países, foi protagonista da versão brasileira de “O Fantasma da Ópera” e reforça que a música clássica pode alcançar todos os públicos, conquistando novos espaços.

“É um show que, além de homenagear esses talentos, traz minhas referências artísticas e também minha história como intérprete. Eu era um garoto na época da apresentação histórica em Caracalla e anos depois eu estava no palco com Plácido Domingo, que se tornou um amigo. Vai ser emocionante cantar essa história”, revela Arancam.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *