nelson-arq-fieam_00294201_0_202102282128
Bioinovação em Duas Rodas, a opção pela sustentabilidade do Polo industrial de Manaus

Por: Nelson Azevedo

ESG no Polo Industrial de Manaus: caminhos trilhados e novos horizontes

images

“A transferência anual de 2,5 bilhões de reais para micro e pequenas empresas, e o fomento ao turismo e a internalização do desenvolvimento sustentável são iniciativas que destacam o compromisso do PIM com a sustentabilidade econômica e a responsabilidade social.”

Por Nelson Azevedo

O Polo Industrial de Manaus (PIM) representa um marco no desenvolvimento econômico e social da região Norte do Brasil, alavancando o crescimento com base em políticas de incentivos fiscais e estratégias de desenvolvimento integral e integrado da Amazônia. Esta reflexão visa cotejar as diretrizes da agenda Environmental, Social, and Governance (ESG, a governança, o social e o ambiental, com as práticas históricas e atuais do PIM, enfatizando como a adesão a certificações do Sistema ISO, por exemplo, tem posicionado o polo como um pioneiro nas dimensões de qualidade e demais certificações de reconhecimento institucional.

Sustentabilidade e Responsabilidade Social

Historicamente, o Polo Industrial de Manaus tem sido pioneiro na implementação de políticas que alinham desenvolvimento industrial e responsabilidade ambiental e social. A adoção de certificações do Sistema ISO, como as normas ISO 14001 (Gestão Ambiental) e ISO 45001 (Saúde e Segurança Ocupacional), evidencia o compromisso das empresas locais com práticas operacionais que respeitam o meio ambiente e garantem condições de trabalho seguras e saudáveis. Estivemos sempre na vanguarda dessas certificações no cenário industrial do país.

Universidade multicampi

Do ponto de vista social, o PIM vai além do cumprimento das condições legais de trabalho. As indústrias oferecem benefícios que incluem serviço médico extensivo à família, creches, transporte porta a porta e opções de lazer, visando o bem-estar dos colaboradores e seus familiares. Além disso, o patrocínio integral à Universidade do Estado do Amazonas (UEA) reflete um investimento significativo na educação e no desenvolvimento profissional dos trabalhadores e da comunidade local. Trata-se da maior instituição acadêmica multicampi do Brasil que está presente em todos os municípios do Estado.

ESG: uma evolução natural

A agenda ESG, que engloba critérios ambientais, sociais e de governança, encontra no Polo Industrial de Manaus um terreno fértil para sua aplicação e desenvolvimento. A governança corporativa, já fortalecida pelas certificações do Sistema ISO, proporciona uma base sólida para a integração das diretrizes ESG nas operações industriais. Temos já muitas empresas certificadas e outras tantas em processo de adesão. E neste mês, um Fórum internacional de ESG em Manaus reforça esta reflexão.

Interiorização do desenvolvimento

A transferência anual de 2,5 bilhões de reais para micro e pequenas empresas, e o fomento ao turismo e a internalização do desenvolvimento sustentável são iniciativas que destacam o compromisso do PIM com a sustentabilidade econômica e a responsabilidade social. Estas ações, alinhadas ao critério de sustentabilidade, demonstram o papel ativo das empresas na promoção do desenvolvimento regional e inovador, com avanços significativos no desafio da redução das desigualdades entre o norte e o sul do Brasil. Esses recursos precisam de uma revisão Institucional para validar e resguardar a regularidade de sua aplicação.

Desafios e Oportunidades

A adesão às práticas ESG pelo Polo Industrial de Manaus não é apenas um caminho natural, mas uma necessidade estratégica para sustentar seu crescimento e relevância no cenário global. O desafio reside na contínua adaptação e melhoria das práticas de sustentabilidade, em um ambiente de rápidas mudanças climáticas e sociais. É muito significativo o fato da modelagem Zona Franca de Manaus estar atualmente inserido na Reforma Tributária, votada pelo Congresso Nacional em dezembro último. E que a recomendação principal para regional izar os benefícios da ZFM tenha sido o repasse de um Fundo de Sustentabilidade para a Bioeconomia.

Cadeias de valor

A oportunidade para o PIM é de consolidar ainda mais seu papel como líder em sustentabilidade, influenciando positivamente a cadeia de valor e contribuindo para a construção de um futuro mais sustentável. Isso passa pelo fortalecimento de políticas ESG, investimento em tecnologias limpas e inclusivas e a promoção de uma cultura corporativa que valoriza a transparência, a responsabilidade social e o respeito ao meio ambiente.

Compromisso com a excelência

O Polo Industrial de Manaus, com seu histórico de inovação em responsabilidade social, está bem posicionado para abraçar plenamente a agenda ESG. As práticas adotadas pelas empresas do polo não apenas cumprem com as expectativas de governança, responsabilidade social e proteção ambiental, mas também pavimentam o caminho para um futuro em que o desenvolvimento industrial e a sustentabilidade andam de mãos dadas.

Enfim, a jornada ESG…

Reconhece a trajetória da ZFM e sua performance no PIM é um testemunho do compromisso com a excelência operacional, o bem-estar social e a preservação ambiental, estabelecendo um modelo para o desenvolvimento industrial harmonioso em relação aos parâmetros sociais e ambientais. O processo avança, evolui, se diversifica, atestando o acerto e a relevância histórica da Zona Franca de Manaus.

(*) Nelson é economista, empresário, presidente do Sindicato da Indústria Metalúrgica, Metalomecânica e de Materiais Elétricos de Manaus, conselheiro do CIEAM e vice-presidente da FIEAM.


Qual sua Opinião?

Confira Também