Escola Tecnológica oferece formação complementar para alunos de Automação Industrial

Estudantes participam de workshops de empreendedorismo e métodos ágeis

A programação será desenvolvida durante todo este ano

A Etech (Escola Tecnológica da Fundação Paulo Feitoza) iniciou uma série de formações complementares para ampliar o conhecimento dos alunos do curso de Automação Industrial. A programação começou com os workshops de empreendedorismo e métodos ágeis e seguirá ao longo deste ano, com o objetivo de capacitar profissionais diferenciados para o mercado de trabalho.
“Nós temos a preocupação com a formação do estudante como um todo, não somente no curso que ele está fazendo. A nossa ideia é ampliar a visão do nosso aluno para as possibilidades profissionais que ele pode ter após concluir o ensino técnico”, explicou a diretora da etech, Nancy Cavalcante.

Agilidade

A diretora destacou que, atualmente, dentro do universo profissional da indústria, é muito importante que eles tenham conhecimento sobre técnicas de métodos ágeis. “É um diferencial para que eles possam ser mais eficientes, seja na linha de produção ou em algum outro projeto, entregando os resultados de maneira mais rápida”, disse.

Já com o empreendedorismo, a ideia é abrir o horizonte dos alunos para novas possibilidades. “Nós abordamos não somente a questão de abrir uma nova empresa, mas também o empreendedorismo pessoasl, fazendo com que eles enxerguem oportunidades e tenham mais proatividade na vida profissional”, contou.
Dando continuidade à programação, ao longo dos próximos meses serão abordados temas como o mundo do trabalho, as profissões, as possibilidades do mercado na área de Automação Industrial e sobre carreira. “A ideia é que o nosso aluno saia do curso com a visão ampliada, não seja apenas mais um técnico de automação, mas que ele possa enxergar novos caminhos e traçar metas para melhoria de vida”, finalizou a diretora.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *