Entenda o que seu doguinho está dizendo

Cães se comunicam entre si e com os tutores

Eles usam bastante a linguagem corporal

Os cães podem não falar como os humanos, mas, se você tem um em casa, com certeza já notou que eles se comunicam de diversas formas. E, muitas vezes, é inclusive bem fácil entender o que eles querem – quando soltam um brinquedo perto de você porque querem brincar, por exemplo.

Além disso, há outros sinais, às vezes mais difíceis de serem interpretados, de que o animal está tentando comunicar algo. Eles podem latir ou rosnar para chamar a atenção ou abanar o rabo quando estão estimulados (seja por uma coisa boa ou ruim).

Chamando atenção

Segundo a médica-veterinária Aline Ambrogi, comportamentos considerados inadequados pelos tutores também podem ser tentativas do cachorro de mostrar que há algo errado.

“Os cães podem chamar atenção do dono fazendo bagunça quando estão entediados, solitários ou quando não recebem a atenção que desejam. Podem recorrer a comportamentos destrutivos como roer móveis, destruir objetos, tudo isso para chamar atenção dos seus donos”, explica a docente do curso de Medicina Veterinária do Centro Universitário de Jaguariúna (UniFAJ).

De acordo com ela, nesses casos é preciso garantir estímulos mentais para esse animal. Isso pode ser feito com passeios frequentes, interações sociais e brinquedos para quando o bichinho estiver sozinho.

Com os outros cães

Mas e na hora de se comunicarem uns com os outros? A médica-veterinária diz que é basicamente dessa mesma forma, por linguagem corporal, expressões faciais e vocalizações, que eles fazem isso. “Podem latir, rosnar, abanar o rabo, e voltar as orelhas para trás em caso de raiva ou deixar a barriga voltada pra cima quando estão seguros”, exemplifica.

Como se comunicar com o seu cãozinho

Agora que você já sabe como os cães se comunicam, é legal saber também como se comunicar com eles de uma forma que eles entendam. Segundo a Dra. Aline, o mais eficaz é usar a linguagem corporal a seu favor, com movimentos claros e um tom de voz adequado.

“Pode-se ainda treinar comandos simples, como “venha” e “senta”, usando petiscos para reforço positivo. Ele entende que quando faz o comando pedido, vai ganhar um presente saboroso”, diz.

Por fim, a especialista recomenda que se tenha muita paciência com os animais, não desistindo na primeira vez que tentar dar algum comando ou comunicar algo e eles não entenderem.

Fonte: Alto Astral


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *