Energia solar diminui isolamento de comunidades ribeirinhas em Manaus

Programa Mais Luz para a Amazônia beneficia moradores e profissionais

Comunitários se programam para novos projetos e investimentos

A chegada das placas de energia solar na comunidade Monte Sinai do Igarapé, no Igarapé Açu, a 80 quilômetros da zona urbana de Manaus, mudou as expectativas dos moradores da localidade.
Desde que o programa do Governo Federal Mais Luz para a Amazônia (MLA), implementado pela Amazonas Energia, instalou placas de energia solar nas casas, o estudante Henrique Moreira, de 12 anos, por exemplo, projeta novos horizontes para seu futuro. “Posso estudar a todo momento. Vejo jornal na televisão para me informar e, com a energia, a gente tem até internet. Estou me dedicando ao máximo. Quero ser advogado. Vou ser o primeiro doutor lá de casa”, disse o menino.

Economia local

Na questão da economia, por exemplo, o Mais Luz para a Amazônia duplicou a projeção de faturamento dos produtores rurais. Na comunidade São Francisco do Lago Aruarú, situada a cerca de três horas de Manaus, o kit de placas de energia solar, que custa cerca de R$ 38 mil, foi instalado, gratuitamente, no teto de aproximadamente 100 casas. Com a energia permanente, os agricultores fazem planos para aumento da produção e das vendas.

Retomada da produção

Francisco Pereira Serrão, presidente da Associação do Produtor Rural dá um exemplo: “Eu colhi 30 mil abacaxis, mas perdi a metade porque não tinha onde estocar a polpa. Parei de plantar. Agora, devo retomar a produção. Com a energia boa, de qualidade, me animei a comprar um congelador. Vou ter onde guardar as polpas de frutas, como abacaxi, açaí, tucumã e doce de banana”, falou.

Mais de 7 mil beneficiados

O programa Mais Luz para a Amazônia deve beneficiar, ao todo, 7.258 famílias no estado. Atualmente, a Amazonas Energia instala os kits nos municípios de Tapauá, Lábrea, Pauini e, em agosto, Boca do Acre. Também irá atender Atalaia do Norte, Anori e Nhamundá.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *