Empresa diz que vale a pena investir em quem tem talento

Há dificuldades em manter os que se destacam

Apostar no destaque é ter bom resultado no futuro

No cenário competitivo e dinâmico dos negócios contemporâneos, as empresas enfrentam um desafio crucial: atrair e, principalmente, reter talentos qualificados.
Segundo uma pesquisa da consultoria Robert Half, 88% dos gestores brasileiros enfrentam dificuldades para manter seus profissionais. A retenção de talentos é uma questão estratégica que não apenas impacta a produtividade e a inovação das organizações, mas também influencia diretamente sua capacidade de crescimento e sucesso a longo prazo.
Aliás, é ao longo do tempo que a execução de políticas internas para a permanência de colaboradores se torna ainda mais importante. O Panorama da Experiência do Colaborador 2023, da consultoria Pin People, mostrou que o alinhamento das expectativas de trabalhadores com o que era ofertado pela empresa foi de 93% no início do novo emprego (onboarding). Ao longo do período de permanência no trabalho (journey), caiu para 85% e chegou a 65% no processo de desligamento do colaborador (offboarding).

Segurando os talentos

É neste contexto que grandes empresas têm utilizado cada vez mais práticas de retenção de talentos. Dentre elas, estão o employer branding, que é a construção de imagem de um bom lugar para trabalhar; o fit cultural, que se traduz no alinhamento das visões do funcionário com os valores e missões da empresa; além de programas de treinamento e benefícios, dentre outros.
A jovem Rebeca Geovanelle da Costa Mota, 24, foi recentemente promovida para a função de consultora de vendas na rede de farmácias Santo Remédio, bandeira do Grupo Tapajós, líder no varejo farmacêutico da região Norte. Operadora de caixa desde maio de 2023, quando entrou na empresa, ela conta, entusiasmada, que esta foi a primeira promoção de sua vida, não apenas na companhia, mas em toda a sua carreira profissional.
“Ter tido a oportunidade de progresso foi maravilhoso, porque eu pude agregar no meu melhor desenvolvimento, atendimento e necessidade dos nossos clientes, podendo entregar um atendimento diferenciado e fidelizá-los”, comenta.
Rebeca participou de um programa de formação e crescimento profissional oferecido pela companhia aos colaboradores, afinal, a possibilidade de ascensão na empresa é uma das principais maneiras de reter talentos.
Os programas no Grupo Tapajós dependem da vaga disponível, pois cada função define quais formações serão repassadas ao profissional. Para a promoção em consultoria de vendas, Rebeca aprendeu sobre legislação sanitária, conhecimento específico de medicamentos, relacionamento interpessoal e aplicação de métodos de vendas.
“Os meus gerentes sempre me deram suporte, comunicando acerca das progressões e estimulando o meu desenvolvimento. A minha multiplicadora ofereceu o melhor auxílio para que eu pudesse alcançar o meu objetivo. Nenhum deles me viu como adversária, mas sim como alguém que faz a diferença no grupo e isso eu não posso negar, foi de uma importância gigante. Teve meu esforço, mas absolutamente ninguém consegue chegar a algum lugar sozinho”, afirma a jovem.

Planos de carreira

Coordenadora de desenvolvimento organizacional do Grupo Tapajós, Elaine de Sousa Araújo explica que a companhia tem planos de carreira para todos os cargos da empresa. Já a formação específica de consultores de venda do varejo acontece a cada quatro meses e possui pré-requisitos para participação de colaboradores.
“A pessoa interessada deve ter pelo menos seis meses de casa e ser indicada pelo seu gestor de vendas. A promoção acontece após o colaborador ser aprovado em todas as etapas, o que inclui a trilha da Universidade Corporativa, uma plataforma onde oferecemos formações em cursos livres, na avaliação da escrita, no teste em laboratório e na entrevista”, afirma. Na última formação, em janeiro de 2024, participaram 57 colaboradores.
Outro ponto considerado positivo é que com a formação e promoção dos participantes, surgem novas vagas nas funções deixadas por eles. “A maioria dessas vagas fica disponível porque os ocupantes são promovidos. Em fevereiro, iniciaram 12 novos profissionais como operadores de caixa”, diz Elaine.
Outra maneira de fidelizar os colaboradores, explica a coordenadora, é investindo no bem-estar individual de todos. Por este motivo, a companhia oferece desde parcerias para desconto em hotéis e universidades, até seguro de vida, plano de saúde e odontológico, convênio com drogarias e planos de carreira para todas as funções da empresa.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *