Deputados federais do Amazonas gastaram mais de R$ 3 milhões de Cotão em 2019

🔴Silas Câmara foi quem mais gastou


🔴 Bosco Saraiva gasta mais com segurança


🔴 Cota mensal é de R$ 43,5 mil

Os deputados federais do Amazonas gastaram em 2019, com divulgação da atividade parlamentar e fretamento de aeronaveis, na utilização da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), R$ 3,3 milhões. Os dados foram apresentados pelo Portal da Transparência da Câmara, segundo divulgou o Portal Amazonas Atual.


Conhecido como ‘Cotão’, o benefício concedido aos oito deputados amazonenses é utilizado para pagar despesas referentes ao exercício do mandato, como passagens aéreas, telefonia, hospedagem e combustível, além da contratação de consultorias.

Cota mensal

Em relação ao Amazonas, o limite mensal da cota para cada deputado é de R$ 43,5 mil e o saldo não utilizado em um mês pode ser aglomerado ao longo do exercício financeiro.


No “ranking” dos gastadores, o deputado Silas Câmara (PRB) foi o parlamentar que mais usou o dinheiro da Ceap, com gastos que somaram R$ 485,2 mil. Desse total, o parlamentar usou R$ 309,7 mil para divulgação da atividade parlamentar, além de R$ 80,5 mil para aluguel ou fretamento de aeronaves e R$ 68,2 mil com passagens aéreas.


O maior gasto mensal foi registrado em abril, quando Silas disponibilizou R$ 30,5 mil para locação de aviões da empresa Taxi Aéreo Vale do Amazonas e R$ 19,3 mil para a empresa Joselito Gonçalves Silva, para divulgar suas atividades no Congresso Nacional.

José Ricardo usa cota mais em viagens

Em segundo lugar na relação dos gastos da verba do ‘Cotão’, em 2019, está o deputado José Ricardo (PT). Durante um ano, os gastos do parlamentar totalizaram R$ 442,9 mil e a maior parte das despesas no valor de R$ 128,4 mil foi para divulgação da atividade parlamentar em Brasília.


Em seu primeiro mandato como deputado federal, Zé Ricardo jusou os recursos com despesas de bilhetes aéreos (R$ 90,2 mil), além de manutenção de escritório de apoio à atividade paramentar (R$ 76,6 mil), e fretamento de aviões no valor de R$ 40,9 mil.


Em agosto do ano passado, foram usados R$ 70,9 mil. Naquele mês o deputado petista destinou R$ 24m5 mil para a propaganda de atividades parlamentar, que foram pagos a empresa J. A. da Silva Queiroz, Gráfica Santa Luzia Indústria e Comércio, além da Rarimar Aguiar Portela.

Marcelo Ramos prioriza viagens

Marcelo Ramos (PR) gastou R$ 435,1 mil da cota parlamentar no ano passado. Dessa quantia, a maior parte (R$ 138,8 mil) foi utilizada para a emissão de passagens aéreas. Cerca de R$ 104,3 mil foram usados para consultorias, pesquisas e trabalhos técnicos, além de R$ 65,9 mil para fretamento de veículos e R$ 60,2 mil para preservação de escritório de apoio à atividade parlamentar.


Marcelo Ramos registrou a maior despesa no mês de maio, quando o valor pela consultoria legislativa totalizou R$ 18 mil, quando foram pagos a DMD Gestão Administrativa, R$ 13 mil e a Ortiz e Silva Advogados e Consultores Associados (R$ 5 mil).

Bosco Saraiva gasta com segurança e divulgação

Já as despesas do deputado Bosco Saraiva (SD), chegaram em 2019 a R$ 420,7 mil. Desse montante, o parlamentar destinou R$ 87,8 mil para divulgação de suas atividades no Congresso, além de R$ 86,9 mil com serviços de segurança e R$ 68,4 mil para preservação de escritório de apoio legislativo.


Bosco iniciou o mandato em fevereiro usando R$ 58.850,41. Naquele mês ele destinou R$ 22.618,78 para bilhetes aéreos comprados na TAM e GOL, além de R$ 8,6 mil com serviços de segurança prestados pela empresa A M Praia.

Sidney Leite usa cota para fretar aeronaves

Sidney Leite (PSD) utilizou do ‘Cotão’, R$ 412,1 mil. Desse total, R$ 162,3 mil foram para aluguel ou fretamento de aeronaves, R$ 116,6 mil em bilhetes aéreos e R$ 42,5 mil em aconselhamentos, pesquisas e trabalhos técnicos.


Agosto foi o mês mais caro para o deputado, quando ele gastou R4 99.692,91. Desse total, R$ 65.300,00 foi usado para a locação e fretamento de aviões, pago a CTA – Cleiton Taxi Aéreo.


Alberto Neto gasta mais com divulgação

Em seu primeiro mandato, o deputado Alberto Neto (PRB), gastou em 2019 o equivalente a R$ 377,9 mil. O parlamentar destinou R$ 224 mil para divulgar suas atividades no parlamento federal. O deputado ainda gastou R$ 76 mil com passagens aeras e R$ 23,6 mil com combustíveis e lubrificantes.


O mês de agosto foi quando ele mais usou os recursos da Ceap, quando destinou R$ 30.681,00 para pagamento de propaganda de suas atividades parlamentar,valor que foi pago a EMAServiços Técnicos de Comunicações e Informática Eireli. Naquele mês, as despesas de Alberto Neto chegaram a R$ 55.082,50.

Delegado Pablo gastou R$ 365,9 do Cotão

Outro estreante no Congresso Nacional, o deputado Delegado Pablo(PSL), usou R$ 365,9 mil da cota parlamentar. Em 2019, ele gastou R$ 139,9 mil com divulgação de atividade parlamentar, R$ 91,8 mil com bilhetes aéreos e R$ 47,5 mil com fretamento de veículos. Também foram gastos R$ 36,5 mil com pesquisas, consultorias e trabalhos técnicos.
No mês de abril, o deputado alcançou a maior despesa. Pablo usou R$ 26.499,72 para divulgar seus trabalhos pagos a Igor Cordovil (R$ 15 mil) e Joselito Gonçalves da Silva que recebeu R$ 11.499,72.

Átila Lins investe o dinheiro nas viagens

O deputado Atila Lins (Progressistas) que é veterano no Congresso Nacional, utilizou em 2019, R$ 432,9 mil. Desse total, R$ 203,6 mil foram utilizados para o fretamento de aviões, R$ 135,9 mil com bilhetes aéreos e R$ 29,7 mil com passagens aéreas.
O mês de maio do ano passado foi quando o deputado registrou a maior despesa.Lins destiniu R$ 67.025,00 para locação de aviões das empresas


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *