PRIMEIRA MÃO

De candidato a prefeito de Iranduba a presidiário

De candidato a prefeito de Iranduba a presidiário
O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Manaus, Givanci Oliveira, foi preso na noite de segunda-feira (2) sob acusação de matar Bruno Guimarães (24) e tentativa de homicídio de outro rapaz em Iranduba.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Manaus, Givanci Oliveira, foi preso na noite de segunda-feira (2) sob acusação de matar Bruno Guimarães (24) e tentativa de homicídio de outro rapaz em Iranduba. Populares festejaram ao verem Givancir algemado e sendo colocado no camburão da polícia. Ele vai ficar, inicialmente, 30 dias preso em Manaus, após ter sua prisão preventiva decretada pelo juiz Carlos Jardim da Silva.

✅ Mansão no Município

Givanci construiu uma mansão no município, onde era pré-candidato a prefeito. Mas a saga de Givanci foi marcada por problemas. Primeiro, teve sua casa assaltada de onde os ladrões teriam levado R$ 200 mil e agora é envolvido num assassinato. Como presidente do Sindicato dos Rodoviários de Manaus, Givanci acumulou confusão e chegou a ser preso ao promover paralisações ilegais dos trabalhadores do transporte coletivo.

✅ Novo comando do PMN

O presidente nacional do PMN, Antônio Carlos Massarollo, interveio na direção do partido no Amazonas, tirou o comando das mãos de Marcelo Amil, pré-candidato a prefeito de Manaus, e entregou o partido para o empresário Orsine Jr., ex-presidente da Amazoanstur e amigo do ex-governador Amazonino Mendes. Orsine costura para ser candidato a vice-prefeito de Manaus numa possível chapa de Amazonino Mendes.

✅ Marcelo Amil sai atirando

A intervenção no PMN no Amazonas revoltou Marcelo Amil, que divulgou nota revelando que vinha sendo pressionado desde janeiro a abrir espaço no partido para aliados de Amazonino Mendes. Como se recusou, perdeu o partido.

✅ PTB foi o primeiro

O mesmo já aconteceu com o PTB, que saiu do comando do deputado Josué Neto e foi para pessoas ligadas ao governador Wilson Lima. Há expectativa de outros partidos sofram esse tipo de intervenção.

✅ Janela partidária

A Janela partidária para quem vai disputar eleições começa nesta quinta-feira (5/2). Os vereadores que pretendem disputar a reeleição ou a prefeitura podem mudar de partido sem sofrerem nenhuma punição da legenda. O prazo da chamada janela partidária termina no dia 3 de abril, seis meses antes do pleito. O primeiro turno será realizado em 4 de outubro e o segundo turno no dia 25 do mesmo mês.

✅ Eles estão de volta à TV

O ex-vereador Ronaldo Tabosa, que teve mandato cassado em 2019 pelo TRE-Am, está de volta à tv. A Band Amazonas está anunciando o retorno de Tabosa em mais um programa popular. Ele vai apresentar Brasil Urgente, Edição Regional. Outro político que teve mandato cassado e apresenta programa na Band é o ex-vice-governador Henrique Oliveira, que comanda o “Fogo Cruzado”, em um formato de assistencialismo.

✅ Cadastro na invasão

O governo do estado recuou na atuação junto a Comunidade Monte Horebe. Com a imprensa mantida a distância os órgãos governamentais resolveram fazer cadastro das famílias no local, para definir o aluguel social a ser oferecido aos ocupantes da área. A expectativa é que o trabalho prossiga nos próximos 20 dias.

🔻 LINHA DIRETA

🚨 A Fapeam está com as inscrições abertas para a edição deste ano do Programa Ciência na Escola (PCE). Edital está disponível no site oficial da Fapeam, por meio do link: https://bit.ly/3coctrM.

🚨 Em sua quarta etapa, do programa de Requalificação Urbana e Viária, o “Requalifica”, da Prefeitura de Manaus, está recuperando vias do bairro Japiim, na zona Sul.

🚨 A UEA montou uma força tarefa durante o feriado prolongado do Carnaval para realizar alguns serviços de manutenção nos prédios das unidades da capital e do interior.

🚨 O ministro Carlos Velloso Filho, do TSE, proferirá a palestra “Condutas vedadas aos agentes públicos em ano eleitoral”, na sexta-feira (6), na Assembleia Legislativa do Amazonas, às 17h.


Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *