David anuncia projeto para construir 5 mil casas populares nos dois primeiros anos de governo

Com o programa “Casa para todos”, que prevê a construção de novos conjuntos habitacionais, David diz que vai ofertar 4 mil lotes pequenos e urbanizados

O candidato a prefeito pela coligação Avante Manaus, David Almeida (Avante), reforçou o compromisso de construir pelo menos 5 mil casas populares em bairros planejados nas zonas Norte e Leste, nos dois primeiros anos da sua gestão. Além da construção das unidades populares e do loteamento de terrenos, David afirmou que vai trabalhar pela regularização de terrenos em bairros e ocupações consolidadas, a fim de combater invasões de terras.
De acordo com David, a sua gestão ao lado de Marcos Rotta (Democratas) vai implantar o programa “Casa para todos”, que prevê a construção de novos conjuntos habitacionais, além da oferta de 4 mil lotes pequenos e urbanizados. David explicou que o projeto prevê a criação de um Núcleo de Apoio Técnico à Moradia, que será responsável por orientar o cadastramento das famílias nos programas habitacionais.

Projeto para construir casas

“Esse núcleo também vai monitorar a carteira de projetos habitacionais de Manaus e a liberação dos recursos pelo governo federal, bem como acompanhar o cronograma de execução dos projetos habitacionais às famílias de baixa renda em Manaus. O poder público municipal precisa fortalecer os programas de moradias para erradicar o déficit habitacional da nossa cidade e acabar com as invasões”, comentou.

O ex-governador ainda revelou que vai trabalhar com as autoridades municipais e estaduais um projeto para a criação de um “pacto contra as invasões” de terrenos em Manaus e somar esforços com promoção de ações destinadas a proporcionar melhores condições de vida à população, particularmente a dos bairros mais carentes.
David ressaltou que vai dar atenção especial às comunidades mais carentes e implementar programas destinados a assegurar a essa parcela da população a infraestrutura básica necessária para que vivam com dignidade. “Vamos levar infraestrutura aos bairros mais carentes, bem como regularizar as comunidades já consolidadas, mas teremos tolerância zero às novas invasões”, disse.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *