carlos-santiago-artigo-768x741
Bolsonaro comprovou os valores e práticas da democracia do Brasil

Por: Carlos Santiago

Sociólogo, Analista Político, Advogado e Membro da Academia de Letras e Culturas da Amazônia – Alcama.

David Almeida é favorito?

David-Almeida-CMM

Há muita movimentação política focada para o cargo de prefeito de Manaus, nas eleições de 2024. Existem disputas internas nos partidos e dentro dos grupos governistas e oposicionistas para a escolha de candidaturas. Numa avaliação realista, o cenário político e o sentimento do eleitorado, até o momento, são favoráveis à reeleição de David Almeida (Avante).

Depois do eleitorado do Amazonas (incluindo o de Manaus) eleger e reeleger, em várias oportunidades, Gilberto Mestrinho, Amazonino Mendes, Omar Aziz, Eduardo Braga, Artur Neto e Wilson Lima, para comandar cargos do Poder Executivo, não tem como não afirmar que David Almeida não seja favorito para continuar como chefe do Poder Executivo.

O atual prefeito é criticado pela falta de obras estruturantes importantes e de ausência de uma marca ou de setores da administração que sejam modelos para serem copiados por outras administrações públicas. Porém, ficam perguntas: quando o município de Manaus foi exemplo positivo para o país e para o mundo na gestão pública? O transporte? A mobilidade? A habitação? O meio ambiente? O esporte e lazer? A educação? Cultura? A infraestrutura? Então, esses temas deveriam alimentar o debate sobre o melhor para Manaus, mas, não é assim que ocorreu no passado recente.

Há críticas sobre o envolvimento de membros da atual administração de Manaus na operação do Ministério Público, no período da vacinação, e pela Polícia Federal, para identificar denúncia de sonegação fiscal na área da limpeza pública. Além da repercussão nacional da maratona de Barcelona. No entanto, ficam perguntas: quais as administrações públicas de Manaus e do Estado ficaram sem operações da Polícia Federal e sem investigações do Ministério Público? Então, esse tema da corrupção deveria ser o principal problema eleitoral, mas não é. Uma pena!

O prefeito tem sido questionado sobre a nomeação de uma parente para a secretária de Educação e contribuído para eleger um outro ao Poder Legislativo estadual. Todavia, destacamos algumas perguntas: quais administrações públicas no Amazonas não nomearam parentes? Esposas de governantes não foram vozes ativas em Manaus e no Estado? Quem não se lembra de um ex-prefeito que nomeou o próprio filho para comandar uma secretaria? Mas, essa postura, infelizmente, não será o fator determinante nas eleições. Que pena!

Existe uma postura eleitoral pelo continuísmo. Essa posição eleitoral foi retomada a partir das eleições municipais de 2020 e ampliou em 2022, bem diferente dos pleitos de 2016 e 2018, caracterizados por busca de mudanças. O discurso do novo na política se constituiu em mola eleitoral. Em 2020, 64% dos prefeitos foram reeleitos e em 2022, dos 20 governadores que disputaram a reeleição, 18 foram reeleitos. O Brasil elegeu Lula, um político que governa o país pela terceira vez. O espírito do continuísmo não perdeu força e pode alcançar o próximo pleito municipal.

É nesse cenário de continuísmo que David Almeida tem força. É nessa conjuntura que a reeleição é bem viável. Almeida não fez nada de diferente dos outros governantes que foram eleitos e reeleitos, além de administrar uma poderosa máquina pública com correligionários. Por isso, é o favorito para um eleitorado que não quer mudança. O tempo dirá!


Qual sua Opinião?

Confira Também