Dan Câmara vê necessidade urgente de combate aos crimes contra idosos

Números oficiais mostram o aumento da violência contra idosos

Idosos sofrem com vários tipos de violência

O deputado Comandante Dan (Podemos) quer uma atuação específica dos órgãos de segurança pública no Amazonas, no combate a crime cometidos contra idosos.
Segundo o deputado, mesmo sem números os oficiais de dezembro de 2023, os dados de violência contra idosos publicados pela Secretaria da Segurança Pública do Amazonas mostram um crescimento exponencial, entre 35% e 3%, variando de acordo com a tipificação criminal.

Deputado explica situação dos idosos

A despeito do Amazonas e do Brasil verem envelhecer suas pirâmides etárias, Dan Câmara considera os idosos são uma minoria política, por se tratar de um grupo excluído do poder político, social, jurídico e econômico:
“eles são alvos de crimes por conta de suas aposentadorias e pensões, muitas vezes são mulheres e homens chefes de família, única pessoa do domicílio com renda fixa, mas não estão no exercício total de suas cidadanias”.
Ele lembra ainda que “a natural fragilização promovida pela idade também os torna alvos fáceis”.

Crimes mais cometidos contra idosos

Os números oficiais mostram que os crimes contra os idosos cresceram todos: furto (+12,5%), estelionato (+27%), ameaça (+35%), roubo (+9,6%) e injúria (+2,9%). Os dados divulgados pela Secretaria de Segurança não traçam um perfil da vítima o que, segundo Câmara, ajudaria no planejamento de ações e leis que venham ao encontro da proteção dos idosos.
O deputado, que preside a Comissão de Segurança Pública do Legislativo, disse que está estudando formas de “interagir com o problema, propondo meios de solucioná-lo, o que nem sempre é feito por um projeto de lei; preocupa muito o aumento dos crimes contra as minorias políticas, a exemplo do aumento de 13% das mulheres vítimas de violência doméstica, mas nesse caso precisamos entender se houve um crescimento real da ação ofensiva ou se o que cresceu foi a quantidade de denúncias”, explica.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *