Dan Câmara defende mais estrutura para portos e aeroportos

Ele defende que o turismo local precisa ser estimulado

Deputado lembrou também das pontes que não foram recuperadas

O deputado estadual Comandante Dan (Podemos) comentou nesta terça-feira (2) a situação de alagamento em uma área de embarque do Aeroporto Internacional de Manaus, que aconteceu na véspera de ano novo, defendendo melhorias urgentes no setor de infraestrutura para beneficiar o setor do turismo.

Câmara afirmou que a dificuldade não se dá apenas com o aeroporto internacional de Manaus, mas se estende a outros aeroportos e portos de responsabilidade da União sediados no Amazonas.

“É vergonhoso que o aeroporto da quinta capital com o maior produto interno bruto do Brasil tenha goteiras que alagam áreas de circulação de passageiros e servidor, como também é vexatória a situação de muitos portos”, afirmou.

Porto de Parintins

Dan Câmara mencionou como exemplo, o Porto de Parintins, que antes das intervenções do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) recebia navios transatlânticos.

“Depois dessa obra o município, que está na rota dos cruzeiros internacionais do Amazonas, teve que parar de ancorar as embarcações”, disse ele. “Imagine um público na grande maioria idoso, tendo que sair de um mega navio e entrar num barquinho para pisar em terra firme.

“Não tenho dúvidas que o desembarque de turistas em Parintins diminuiu e o município passou a ter um faturamento menor”, completou.

Pontes na BR-319

O parlamentar mencionou ainda as pontes sobre os rios Curuçá e Autaz Mirim, desmoronadas há um ano.

“São cinco municípios diretamente impactados no ir e vir dos cidadãos, todos próximos de Manaus; além dos prejuízos corriqueiros também há um dano significativo ao turismo praticado naquelas áreas”, comentou.

“Continuar do jeito que está não é possível, se fosse no Sudeste brasileiro essas situações já estariam resolvidas; vamos buscar também a Anac para tratar do Aeroporto de Manaus”, completou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *