CPI começa a ouvir ONGs denunciadas na próxima semana

Presidente da comissão, Plínio Valério disse que trabalhos entram na segunda etapa

Comissão investiga ações de ONGs que atuam na Amazônia

Valéria Costa
Correspondente

Brasília (ÚNICO) – Com dois meses de trabalho, a CPI das ONGs, em curso no Senado, começa na próxima semana a ouvir as organizações não-governamentais alvos da investigação. A informação é do presidente do colegiado, senador Plínio Valério (PSDB).
Segundo o parlamentar, os trabalhos da comissão entram na segunda etapa com a convocação de ONGs ambientais que recebem recursos do Fundo Amazônia e que atuam na região homônima.

Dois lados

“A primeira etapa já foi dada para que o Brasil conhecesse o outro lado dos indígenas, aquele lado que as ONGs não revelam e que a narrativa não chega. A segunda etapa começa na próxima semana”‘, disse.

ONGs citadas

O senador não adiantou nomes, mas ao longo destes dois meses tem citado o Instinto Socioambiental (ISA), Greenpeace, entre outras ONGs.
Plínio voltou a frisar que a CPI investiga o desvio de finalidade dos recursos financeiros que essas organizações recebem, mas que não chegam, efetivamente, ao indígena, além de promover estudos que isolam cada vez mais as comunidades indígenas, convencendo a Funai a pedir demarcação de terras.
“Deixam esses povos isolados e abandonam e, em nome desses isolados e abandonados que estamos fazendo essa CPI”, frisou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *