Conheça as doenças da temporada no Amazonas

Mayaro, oropouche e virose da mosca; já ouviu falar?

FVS orienta como evitar as doenças

Alessandra Luppo
Da redação do ÚNICO

O início do período chuvoso no Amazonas traz consigo – além da bênção da subida dos rios – doenças sazonais (da temporada): febre mayaro, febre de oropouche e virose da mosca..

De dezembro de 2023 a 4 de janeiro de 2024, a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-RCP) registrou 199 casos da febre de oropouche. A instituição está divulgando os cuidados para evitar o adoecimento.

Manaus tem mais casos

O Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM), integrante da FVS-RCP, detectou, no período de dezembro de 2023 até quinta-feira (4), 199 casos de febre oropouche.

Desse total, 94,9% (189) são de Manaus, 2,5% (5) de Presidente Figueiredo, 1% (2) de Maués, 1% (2) de Tefé e 0,5% (1) de Manacapuru. Não foram detectados casos de febre do Mayaro até este sábado.

Conheça cada doença da temporada:

Febre mayaro

A Febre Mayaro é causada pelo vírus Mayaro (MAYV), um arbovírus (transmitido por mosquitos silvestres), assim como o vírus Chikungunya.

A doença parece com a Febre Amarela Silvestre e é transmitida por mosquitos que picam animais silvestres como pássaros, marsupiais, preguiças, tamanduás e tatus e roedores.

Ela não é transmitida de homem para homem. Seus sintomas são síndrome febril
aguda inespecífica, e que pode acompanhar dor de cabeça, dores no corpo, bolhas na pele e inchaço nas articulações.

Casos graves podem apresentar encefalite (inflamação no cérebro), mas na maioria dos casos a doença é autolimitada, com o desaparecimento dos sintomas em uma semana.

Febre Oropouche

A febre oropouche é uma arbovirose causada pelo vírus Oropouche transmitido pelo maruim, mas os mosquitos também podem transmitir.

Os sintomas são semelhantes ao da dengue: dor de cabeça, dor no corpo, náusea,
vômitos, diarreia, conjuntivite, dor no estômago, e dor no fundo olho.

Os sintomas duram de 5 a 7 dias, no entanto, a recuperação total pode
levar várias semanas em alguns pacientes.

Virose da mosca

Sobre a “virose da mosca” a FVS esclarece que se trata de uma doença de transmissão hídrica e alimentar – ou seja, pela água e pelo alimentos. É conhecida como doença diarreica.

As moscas podem estar envolvidas na transmissão veicular desses vírus e bactérias que os carregam para as superfícies do corpo humano.

Os sintomas incluem febre, dor abdominal, vômitos, diarreia e, em alguns casos, com presença de sangue ou muco nas fezes e desidratação.

Cuidados com a higiene

Como as moscas reviram lixo e fezes atrás de comida, podem ficar com vírus e bactérias infecciosos e levá-los para dentro dos ambientes familiares e para as pessoas, explica a presidente da FVS, Tatyana Amorim.

As principais medidas de prevenção a essas doenças incluem a higienização das mãos com água e sabão ou álcool a 70%, manuseio adequado de alimentos, ingestão de água tratada, além da manutenção de ambientes limpos e livres de resíduos para proteger os alimentos de moscas, baratas e outros animais que possam ser vetores da doença.

Em caso de sintomas suspeitos, a pessoa deve buscar atendimento médico mais próximo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *