Conferência de Cultura vai homenagear artistas já falecidos

Cada eixo temático terá o nome de um homenageado

Evento acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de janeiro

A Conferência Estadual de Cultura, que chega à sua terceira edição nos dias 21, 22 e 23 de janeiro no Centro de Convenções Vasco Vasques, vai homenagear grandes artistas do Estado, que já partiram, mas deixaram seu legado.

Os artistas e militantes da cultura já falecidos serão homenageados dando nome aos seis eixos temáticos que irão compor a conferência.

Veja quais são:

Eixo Arlindo Júnior

Para o Eixo 1, que vai discutir “Institucionalização, Marcos Legais e Sistema Nacional de Cultura” foi eleito o cantor Arlindo Júnior como homenageado. Arlindo tornou-se um dos principais nomes do Festival Folclórico de Parintins.

Eixo Thiago de Mello

No Eixo 2, que vai tratar sobre “Democratização do Acesso à Cultura e Participação Social”, será homenageado o poeta Thiago de Mello, que tem como tema central de sua obra as questões existenciais e sociais do ser humano, a luta política, o compromisso com a vida e a vasta região da Amazônia.

Eixo Nestor Nascimento

O advogado, jornalista e líder pioneiro do Movimento Negro em Manaus, Nestor Nascimento, foi o escolhido para dar nome ao Eixo 3, que vai abordar “Indentidade, Patrimônio e Memória”. Nestor foi fundador do Movimento Alma Negra (MOAN) e deixou um legado na luta coletiva no combate ao racismo e qualquer tipo de violência ou discriminação contra negros e negras.

Eixo Flávio Soares

No Eixo 4, que vai discutir “Diversidade Cultural e Transversalidade de Gênero e Acessibilidade na Política Cultura”, o bailarino Flávio Soares será o homenageado. Soares fez parte do Corpo de dança do Amazonas (CDA) como bailarino e também atuou como maître do Balé Folclórico do Amazonas.

Eixo Gabriel Gentil

O escritor e militante da causa indígena Gabriel Gentil, da etnia Tukano, foi o eleito para dar nome ao Eixo 5, que tratará sobre “Economia Criativa, Trabalho, Renda e Sustentabilidade”. Gabriel Gentil trabalhou pela salvaguarda do seu povo e, consequentemente, dos povos indígenas habitantes do território brasileiro.

Eixo Chico Cardoso

O teatrólogo, coreógrafo, artista plástico, carnavalesco e folclorista Chico Cardoso dá nome ao Eixo 6: “Direito às Artes e Linguagens Digitais”. Chico Cardoso foi um dos fundadores da Federação de Teatro do Amazonas (Fetam).

Sobre o evento

A Conferência Estadual de Cultura vai reunir representantes do Ministério da Cultura (MinC) e mais de 150 delegados eleitos e homologados no interior do estado e capital.

Nos três dias, após as 18h, os portões são abertos ao público para shows musicais e artísticos, espaço de gastronomia e espaço kids.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *