Companhias aéreas condenadas por cancelar voos

Os passageiros já estavam dentro da aeronave e foram retirados

Justiça definiu indenização em R$ 8 mil

Duas companhias aéreas que fazem voos entre a capital e municípios do interior do Amazonas foram condenadas a pagar indenização no valor de R$ 8 mil, por danos morais, para um consumidor, por retirar todos os passageiros de uma aeronave de forma repentina após o embarque.

A decisão foi proferida pelo juiz Danny Rodrigues Moraes, respondendo pela Vara Única da Comarca de Juruá.

Festival de Parintins

Segundo os autos, o caso ocorreu em julho de 2023, quando o consumidor contratou o transporte aéreo para uma viagem a trabalho com trecho de Manaus para Carauari, chegou a despachar as malas e adentrar na aeronave, mas de maneira repentina e injustificada uma das empresas aéreas, que é parte requerida na ação, informou o cancelamento do voo.

O autor da ação relata que a companhia cancelou o voo para atender a demanda de eventos referentes ao Festival Folclórico de Parintins, deixando os passageiros destinados a Carauari à mercê, sendo realocados em novo voo apenas dois dias depois.

Defesa da empresa

Nos autos, a empresa alegou que houve cancelamento do voo por surgirem problemas com a aeronave, a qual teve que passar por manutenção inesperada. No entanto, não apresentou provas da manutenção, embora tenha comprovado que o requerente foi devidamente amparado nos dias que ficou aguardando o novo voo.

A empresa ainda pode recorrer da decisão.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *