Comissão da Câmara debate a seca na Amazônia

Deputados vão avaliar as medidas adotadas pelo governo federal

Cidadãos poderão participar enviando perguntas e sugestões

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

Brasília (ÚNICO) – A Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas da Câmara dos Deputados realiza audiência pública na próxima quarta-feira (3), a partir das 14h (hora Brasília) para conhecer e discutir as medidas adotadas pelo governo federal para reduzir os efeitos prejudiciais da estiagem, tanto para as populações amazônidas quanto para a economia da região.

O deputado federal Sidney Leite (PSD-AM) é o autor da solicitação da audiência pública. “A grande estiagem de 2023 foi uma das mais severas já registradas, exacerbada pelo aquecimento global, que aumentou a probabilidade de tal evento em 30 vezes. Esse evento extremo resultou na redução significativa dos níveis dos rios, afetando milhões de pessoas na região. A estação chuvosa seguinte não conseguiu reverter completamente a seca em algumas áreas. Os prognósticos para 2024 indicam que a severidade da estiagem poderá se repetir, agravando ainda mais a situação”, justificou.

Populações ribeirinhas

Segundo o deputado, a situação é ainda mais preocupante para as comunidades ribeirinhas isoladas, indígenas e toda a população que reside no interior dos municípios da região. Eles sofrem com redução da água para consumo, dificuldade de deslocamento e dificuldade com transporte de alimentos.

Danos associados

As altas temperaturas, associadas à forte estiagem, trazem o risco de incêndios florestais de grandes proporções. Nesse caso, seriam afetados, além dos seres humanos, uma das maiores biodiversidades do mundo em flora e fauna.

Em 2023, essas condições provocaram a mortandade de animais na Amazônia: houve perda de mais de uma centena de botos-cor-de-rosa e tucuxis em Tefé (a 523 km de Manaus), onde a temperatura da água atingiu 40º C.

Como participar

O evento será interativo: os cidadãos podem enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo.

O Portal e‑Cidadania também recebe a opinião dos cidadãos sobre os projetos em tramitação no Senado, além de sugestões para novas leis.

Fonte: Agência Senado


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *