Começa a construção do Ambulatório Modelo dos cursos de saúde da UEA

A previsão de entrega da obra é de 12 meses”

Novas instalações contemplam expectativas de crescimento da instituição

Após 22 anos de espera, a comunidade acadêmica da área de saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) será contemplada com o Ambulatório Modelo da instituição.

Nesta quinta-feira (27), a gestão superior da UEA deu início às obras de construção do prédio onde será instalado o ambiente de práticas acadêmicas e de atendimento médico à população. O espaço fica localizado na rua Barcelos, no bairro Cachoeirinha, e será anexo da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA).


A estrutura, seguirá todos os padrões de atendimento eletivo de assistência à saúde em regime ambulatorial, terá seis andares e oferecerá serviço nas seguintes especialidades: clínica geral, pediatria, ginecologia e cirurgia geral. Além disso, mais de 1,1 mil alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem e Odontologia da UEA poderão exercer, na prática, todo o conhecimento adquirido durante a graduação. A previsão é que em 12 meses o ambulatório seja entregue à comunidade acadêmica.


Segundo o reitor da UEA, Prof. Dr. André Zogahib, a iniciativa será um marco para a universidade. “A partir da criação do ambulatório, alunos de cursos da área de saúde terão o processo de aprendizagem aprimorado e serviços de atenção hospitalar básicos e fundamentais serão oferecidos à população”, ressaltou.

Conquista

A vice-reitora da UEA e docente do curso de Medicina, Prof.ª Dra. Kátia Couceiro, afirma que a qualidade do ensino será impactada, positivamente, com a construção do espaço. “Após 22 anos, a comunidade acadêmica da universidade passará a contar com um cenário adequado de prática para os alunos dos cursos da Saúde. Isso é uma conquista gigante. Além disso, o aspecto social é muito importante, pois o atendimento à população amazonense será ampliado e de qualidade”, destacou.


A professora Kátia Couceiro enfatiza, ainda, que a UEA tem professores altamente qualificados, doutores e mestres, que podem ofertar um atendimento diferenciado à população por meio do ambulatório e, ao mesmo tempo, oferecer, na prática, um ensino de excelência aos alunos da universidade.


A vice-reitora reforça que todo esforço para a criação do ambulatório da UEA não seria possível sem a ajuda e o apoio do governador do Amazonas, Wilson Lima, e do secretário de saúde do Amazonas, Anoar Samad. “Usamos por muito tempo a rede pública do estado, mas quando temos a nossa própria casa, conseguimos fazer isso com mais qualidade, conseguimos ter mais alunos envolvidos.”


O subcoordenador do curso de Medicina da UEA, Prof. Dr. Antônio Eduardo Martinez Palhares, ressaltou que o Governo do Amazonas, por meio da UEA, está realizando um sonho antigo do curso de Medicina. “Sou egresso da UEA. E esse ambulatório é um sonho desde a primeira turma. Além de ser uma grande conquista, a nova estrutura fará enorme diferença no nosso ensino”, pontuou.


O coordenador do curso de Enfermagem da UEA, Prof. Dr. Manoel Luiz Neto, falou que as construções são extremamente importantes, seja como hospital ou o ambulatório escola. E, sobretudo, no contexto de uma equipe composta por enfermeiros, médicos e odontólogos.

Avaliação nota 5

De acordo com o professor, esse ambulatório é uma resposta social à população que tanto necessita de cuidado e atendimento nas várias especialidades. “A enfermagem contribui no cuidado de uma forma excelente e com qualidade. Um cuidado humanizado. Os enfermeiros da UEA têm avaliação nota 5 exatamente por isso. Porque a comunidade educativa é comprometida no processo formativo”, concluiu.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *