Cartelas de ovos produzidas com papelão reciclado em Tabatinga

Suframa foi até o Alto Solimões para conhecer o processo

Empresa iniciou operações há um mês e produz 3 mil cartelas por dia

A Suframa, por meio do coordenador da Área de Livre Comércio de Tabatinga, José Borges, acompanhado do vistoriador Vircilei Santos, visitou a empresa Era-Eco Reciclagem da Amazônia, localizada no bairro Comunicações, em Tabatinga (a 1.106 quilômetros de Manaus), na última quarta-feira.

A visita teve como objetivo conhecer o processo fabril da empresa fabricante de cartelas de ovos a partir da reciclagem de papelão, que começou suas operações em junho deste ano.

Gestão de resíduos

O proprietário da fábrica, Neil Edwin Pardo, explicou que a reciclagem local é essencial para a gestão de resíduos em Tabatinga, onde o custo de frete para tratamento adequado em Manaus é inviável, resultando no descarte em lixões a céu aberto.

“A produção local de cartelas de ovos ajuda a resolver a escassez desses produtos na região, reduzindo a dependência dos grandes centros e o custo para o comércio, além de evitar a reutilização excessiva de cartelas, o que não é recomendado pelos órgãos sanitários”, observou.

A empresa

A Era-Eco Reciclagem da Amazônia tem a capacidade de reciclar, em média, 6,6 toneladas de papelão, papeis e cartonados por mês, totalizando quase 80 toneladas anuais.

A empresa possui uma área de 500 metros quadrados e opera com três funcionários em um turno, produzindo cerca de 3 mil cartelas de ovos por dia, ou 78 mil cartelas mensais. Esses produtos abastecem os mercados e granjas locais, e a empresa planeja expandir seu mercado para o Peru no futuro.

Comitiva

Recebidos pelo proprietário da fábrica, Neil Edwin Pardo, e pelo gerente da planta, Jorge Parada, a equipe acompanhou desde a separação do material reciclado até a produção final.

A visita também contou com a presença da assessora empresarial e técnica da Simple, Amanda Obando, do contador responsável da A. Marques Contabilidade & Comércio Exterior, Abílio Marques, e do gerente geral do Banco do Brasil, Patrick Albuquerque.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *