Cartaz gigante de Bolsonaro e Alberto Neto gera polêmica (ver vídeo)

Secretaria diz que banner não foi colocado na ponte

Alberto Neto diz que não colocou e os autores seriam de apoiadores da Direita

Alessandra Luppo
Da redação do ÚNICO

O hasteamento de um banner de 40 metros de altura em um dos pilares da ponte sobre o rio Negro, no início da semana, em Manaus, ainda está rendendo polêmicas. A secretaria estadual responsável pelo monitoramento das câmeras na ponte emitiu nota informando que “não recebeu nenhum pedido para colocação do banner” e tampouco identificou a colocação de “nenhum material dessa natureza no local”.
Outra nota, emitida pela assessoria de Alberto Neto, informa que “O banner colocado na Ponte Rio Negro, foi uma livre iniciativa do movimento Direita Amazonas”, e que o deputado não tem nenhuma relação com o fato.

Ação foi rápida

A rapidez com que o cartaz foi colocado – e também retirado – levantou suspeita em leitores do ÚNICO de que poderia ter sido uma holografia feita com uso de drones ou apenas uma montagem de vídeo em que a ponte foi filmada e a imagem do banner colocada posteriormente, por meio de edição, por computação gráfica (CGI).

O ÚNICO tentou contato com algum integrante do movimento de Direita, mas não teve êxito, o espaço está aberto segue aberto para manifestação do grupo.

Confira o vídeo:

Crime eleitoral?

O banner, que contém a imagem de Alberto Neto abraçado a Bolsonaro e convida para a visita do ex-presidente a Manaus na próxima sexta-feira (3), na Arena Amadeu Teixeira, às 19h, onde acontecerá o lançamento da pré-candidatura de Alberto à Prefeitura de Manaus foi apontado também como “propaganda eleitoral antecipada” e o Tribunal Regional Eleitoral chegou a ser marcado nas publicações das redes sociais.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *