Bolsonaro tenta tirar Moraes da investigação de tentativa de golpe

Ex-presidente pediu o afastamento do magistrado da relatoria do processo

Advogados pedem a devolução do passaporte retido

Brasília (ÚNICO) – A defesa do ex-presidente Jair Bolsonaro pediu que o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), seja afastado da relatoria das investigações que apuram a existência de uma suposta organização criminosa que teria atuado numa tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito.

Em petição protocolada nesta quarta-feira (14), a defesa argumentou que Moraes não pode ser interessado e ao mesmo tempo juiz do caso. Isso porque, o ministro aparece nas investigações como alvo dos supostos golpistas.

Devolução do passaporte

Em paralelo, os advogados também pediram a devolução do passaporte de Bolsonaro, apreendido no âmbito da Operação Tempus Veritatis, autorizada por Moraes. O ex-presidente é um dos alvos e foi proibido de deixar o país ou de se comunicar com os demais investigados.

Pedido

O pedido foi direcionado ao presidente do Supremo, ministro Luís Roberto Barroso, e é assinado por sete advogados, entre os quais o criminalista Paulo Cunha Bueno, e Fabio Wajngarten, ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência, que depois passou a representar o ex-presidente.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *