Baze conta a história da primeira loja maçônica de Manaus

Escritor lança hoje a obra “Aurora Luzitana”

Portugueses fundaram a unidade há mais de 150 anos

Evaldo Ferreira
Especial para o ÚNICO

O escritor Abrahim Baze irá lançar a obra ‘Aurora Luzitana – a semente maçônica portuguesa no Amazonas’ nesta sexta-feira (24), no Palácio Maçônico do Amazonas (av. Prof. Nilton Lins, 1655 – Parque das Laranjeiras), a partir das 17h.

Primeira loja de Manaus

Em mais de 400 páginas, o autor conta a história da primeira loja maçônica de Manaus. “A maçonaria tem mais de 150 anos em Manaus. A primeira loja maçônica é a Grande Benemérita Loja Simbólica Esperança e Porvir Nº 1, fundada em 6 de outubro de 1872”, relembra ele.

“A maçonaria existe no Brasil desde a época do império e chegou ao Brasil em 1797, com a loja Cavaleiros da Luz, na Bahia. Depois, outras lojas foram criadas no Rio de Janeiro”, completou Abrahim Baze.

Aurora em Manaus

“A Aurora Luzitana só existe em Manaus”, relembra o escritor, “fundada por portugueses no dia 20 de junho de 1897 com um jantar na rua Izabel, 203, residência do português Abel Nunes Thompson de Quadros, que teve a iniciativa de criar a loja junto com 16 outros compatriotas”.

De acordo com Baze, existem mais de 40 lojas maçônicas em todo o Estado do Amazonas, todas subordinadas à Glomam (Grande Loja Maçônica do Amazonas) e congregando-se entre si.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *