Barco a energia solar da UEA representa o Amazonas em desafio nacional

Alunos vão disputar sete provas contra equipes do Sul e Sudeste

Competição começa nesta segunda-feira, em Niterói (RJ)

Um catamarã (embarcação) da Equipe Leviatã da Universidade Estadual do Amazonas (UEA) vai ser uma das 21 embarcações que a partir desta segunda-feira (31) até o dia 9 de agosto, disputa em Niterói, no Rio de Janeiro, a maior disputa de barcos movidos a energia solar do mundo: Desafio Solar Brasil 2023.

Logística difícil

A equipe da UEA é a participante mais distante da competição, que é dominada por equipes das regiões Sul e Sudeste do país. A dificuldade na logística, peculiar ao Amazonas devido sua localização geográfica, faz com que o barco Catamarã tivesse que ser enviado completamente desmontado e fosse remontado no local das provas.

A equipe

A Equipe Leviatã é a primeira equipe da Região Norte a participar do Desafio Solar Brasil e também a primeira embarcação universitária movida totalmente à energia solar da história do Amazonas. A Equipe foi criada em 2016 e hoje está sendo representada pelos alunos: Thomas Litaiff (capitão), José Cavalcante (piloto), Thiago Lacerda, Dayanne Natte, Antônio Fernandes, Sheyka Vargas, João Lacerda, Elias Cunha, Leury Navarro, Marcus Barros, Kennedy Dantas.

Alunos da UEA da equipe Leviatã (Foto: Divulgação/UEA)

Patrocinadores

A Leviatã tem o apoio da UEA, por meio do reitor André Zogahib e do pró-reitor de Extensão (Proex), Darlisson Ferreira, da Escola Superior de Tecnologia (EST/UEA), além da BA Elétrica, Criteria, I2S, Escola Náutica Manaós, Amazon Aço , Alegra, Crea Jr., Sintonnia Artística, Soft Malhas, Arsenal Service, Tonny Insulfilm e HUB/UEA.

A competição

As equipes do Rio de Janeiro, Santa Catarina, Amazonas, Espírito Santo, Pará e São Paulo vão se enfrentar em sete provas. A premiação da regata contempla as três equipes que obtiverem as melhores pontuações no somatório de provas. No entanto, o reconhecimento não se limita apenas ao desempenho na água. As equipes que se destacarem na produção de vídeos e pôsteres concorrem a prêmios especiais dedicados ao esforço de divulgação científica, mostrando a importância de disseminar o conhecimento sobre tecnologias sustentáveis.

Programação

Além das competições, o Desafio Solar Brasil Enel 2023 terá uma programação de palestras, workshops, exposição de trabalhos acadêmicos, mostra de vídeos, atrações culturais de artistas locais e minicursos gratuitos abertos ao público, uma experiência de imersão no mundo da sustentabilidade e inovação tecnológica, no Clube Central em Icaraí.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *