PRIMEIRA MÃO

Autoridades dizem que ainda não há indícios de crime no caso do desaparecimento de indigenista e jornalista

Autoridades da segurança pública falam em entrevista coletiva e vão divulgar informações diárias à imprensa

Deputado e juíza apontam ausência do Estado brasileiro na tríplice fronteira

Liderança indígena diz que há “provas suficientes” contra suspeito

Jornalista diz que o Exército se concentrou nas cidades e deixa espaços vazios na fronteira

Arthur Neto marca encontro para celebrar 45 anos de vida pública

Estudantes de Manaus e Parintins mostram a cara em defesa da Universidade Pública

Ministro do STF pode se manifestar nesta quinta, sobre a Zona Franca

Nesta quinta-feira (9) tem Amazonas Filarmônica no Teatro Amazonas

Dono da Potássio do Brasil se encontra com Wilson Lima

Governo Bolsonaro quer compensar estados com recursos que nem existem, alerta Serafim

Prefeitura de Manaus vai buscar os não-vacinados em casa

Vereador diz que vai revelar o que levantou sobre sistema de transporte coletivo

Bolsonaro vem a Manaus pela oitava vez, para participar de motociata

Por Claudio Barboza e Solange Elias, com editorias do Único

Sem indícios

Em entrevista coletiva – que a partir desta quinta-feira (9) passa a ser diária – concedida pelas autoridades que coordenam as buscas ao indigenista Bruno Araújo e ao jornalista Dom Phillips, as forças de segurança no Amazonas afirmaram que ainda não há “indícios fortes de crime”. O secretário de Segurança Pública, general Mansur, informou que nenhuma linha investigativa está descartada. Eles trabalham com três possibilidades: que os dois possam estar em algum lugar isolado, ainda vivo; que tenham sofrido algum acidente ou que tenham sido emboscados e mortos por marginais. “Temos esperança de encontrá-los com vida”, disse Mansur.

Suspeitíssimo

Para o procurador jurídico da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), Eliesio Marubo, a situação é diferente. Ele afirma que há “uma vasta quantidade de provas” contra o pescador Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como “Pelado”, que está preso desde terça-feira (7), mas por porte de armas e não pelo desaparecimento. Eliesio Marubo afirma que ele foi visto armado, em embarcação que seguia o barco de Bruno e Phillips e já tinha feito diversas ameaças a ambos.

Ausência do Estado

A juíza Jaiza Maria Fraxe, da 1ª Vara Federal Cível da Justiça Federal do Amazonas, e o deputado estadual Serafim Corrêa têm a mesma opinião sobre um dos motivos desse desaparecimento: a ausência do poder público na região do Vale do Javari. Fraxe apontou que o governo federal “se omitiu” do dever de fiscalizar as terras indígenas e proteger os povos indígenas isolados e Serafim destacou que “o problema da tríplice fronteira (Brasil, Colômbia e Peru) é a ausência do Estado brasileiro”, cobrando policiamento efetivo na região.

No lugar errado

O jornalista Neuton Corrêa, publicou no portal BNC: “No Vale do Javari quem manda são traficantes, caçadores, pescadores e garimpeiros ilegais. Enquanto isso, o Exército está na cidade”. Para ele, o Exército, na Amazônia, “está divorciado de suas funções constitucionais”. E diz ser necessário discutir o papel do Exército, que conforme relata, se concentrou nas cidades, deixando imensos vazios que passaram a ser ocupados por criminosos de todas as matizes. Veja o material completo no portal BNC. https://bncamazonas.com.br.

Arthur Neto comemora

Nesta quinta-feira (9) o pré-candidato ao Senado, Arthur Neto (PSDB) vai comemorar 45 anos de vida pública, numa reunião a ser realizada a partir das 18h no Dulcila Festas.

Estudantes fazem ato público

Nesta quinta-feira (9), vai acontecer Ato Público contra os cortes nas verbas da Educação determinados pelo governo Bolsonaro, a partir das 9h30, em Manaus, na sede do IFAM, no Centro de Manaus. Um pouco mais cedo, estudantes do município de Parintins vão participar de manifestação sobre o mesmo tema, em ato a ser realizado na Praça Eduardo Ribeiro. Os dois atos, marcam a volta dos estudantes do Amazonas a manifestações de rua.

Expectativa sobre o STF

*Termina nesta quinta-feira (9) o prazo concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o partido Solidariedade, que entrou com a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra os cortes do IPI para os produtos similares ao da Zona Franca de Manaus, se manifestem sobre o caso. Como ambos já apresentaram seus argumentos, a expectativa recai sobre a decisão que deve ser tomada pelo ministro Alexandre de Moraes, relator dos processos com esse tema. Só depois da decisão de Moraes é que o recurso da PGR vai ser incluído na pauta de julgamento do STF, por decisão do presidente, ministro Luiz Fux. O mérito não tem data para ser avaliado.

Show no Teatro Amazonas

A partir das 20h desta quinta-feira (9), acontecerá a apresentação da Amazonas Filarmônica e do Coral do Amazonas, no Teatro Amazonas, com entrada gratuita.

Potássio no Amazonas

O governador do Amazonas, Wilson Lima, recebeu ontem o presidente da empresa Potássio do Brasil, Adriano Espeschit, para discutir estratégias para diversificação da matriz econômica do estado a partir do desenvolvimento de novos polos de produção. Lima considera o setor mineral como “fundamental para o Amazonas”. Por sua vez, Espeschit fez previsão de longos 25 anos pela frente, ressaltando a geração de empregos que deve ser da ordem de 2.600 postos, ainda na fase de implantação e, depois, mais 1.300 empregos diretos.

ICMS da discórdia

O deputado Serafim Corrêa fez um alerta ontem sobre a proposta do Governo Bolsonaro de compensar a redução do ICMS dos Estados, com recursos oriundos da venda da Eletrobras, uma coisa que ainda nem aconteceu. Em bom português, Serafim quer dizer que a equipe econômica está contando “com o ovo na cloaca da galinha” e, além disso, não vai adiantar nada vender a Eletrobras, porque o que aumenta o preço da gasolina é a política da Petrobras e não o ICMS cobrado pelos Estados.

Busca aos não-vacinados

A Prefeitura de Manaus irá mobilizar 75 equipes volantes para uma busca ativa, de casa em casa, de pessoas com atraso vacinal, no próximo sábado, que será o “Dia D” de multivacinação. Ao mesmo tempo, as equipes da Semsa vão oferece 99 pontos fixos para aplicar os imunizantes contra influenza e sarampo para os grupos contemplados, além da pentavalente e poliomielite para crianças.

“Caixa-preta” dos ônibus

O vereador Amom Mandel (Cidadania) disse que vai revelar nesta quinta-feira (9) um dossiê sobre o sistema de transporte coletivo de Manaus. Amom está convocando entrevista coletiva para falar a respeito.

Bolsonaro na motociata

O presidente Jair Bolsonaro (PL) vai estar em Manaus no próximo dia 18, para participar de uma motociata em apoio à sua candidatura à reeleição. Esta será a oitava vez do presidente em Manaus, desde que assumiu o cargo. A confirmação é do assessor direto do presidente, coronel Alfredo Menezes.

SIGA O PORTAL ÚNICO:
https://portalunico.com/

Facebook:
Facebook.com/portalunico.com

Instagram:
https://instagram.com/portalunico?utm_medium=copy_link

Twitter:
https://twitter.com/PortalUnico?t=5LAn7TYhr43mFX0LTFQ2wA&s=09

FALE COM A GENTE

Solange Elias (EDITORA)
(92) 99105-7388

Guilherme Martins (TI/COMERCIAL)
(92) 99167-0515

CEO: Claudio Barboza
(92) 99116-1777


Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *