Aumentam as síndromes respiratórias no país

Amazonas é o segundo em número de internações

Influenza A e vírus sincicial têm o maior número de casos

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

Brasília (ÚNICO) – O boletim InfoGripe da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), divulgado nesta quarta-feira (29) apontou que as hospitalizações por Srag (síndrome respiratória aguda grave) seguem em alta no país, principalmente causadas por por influenza A e VSR (vírus sincicial respiratório).

Segundo o levantamento, o Amazonas é o segundo estado brasileiro com o maior crescimento no número de internações hospitalares causadas pelas síndromes. O primeiro é o Acre e os seguintes são Amapá, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

Números

Ao todo, já foram registrados 30.918 casos de Srag neste ano, sendo o Vírus Sincicial responsável por 42,6% desse total, seguido por 25,3% de Covid, 18,8% de influenza A e 0,4% de influenza B.

Foram registrados ao longo do ano, também. 2.362 óbitos por Srag, dos quais 66,8% foram causados por complicações de Covid, seguido por 22% de influenza A, 6,8% de VSR e 0,4% de influenza B.

O vírus sincicial respiratório é um dos principais causadores de bronquiolites em bebês e crianças durante os meses mais frios do ano. Dentre os principais sintomas estão tosse e falta de ar, podendo evoluir também para pneumonia.

Com informações da Agência Brasil


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *