Atenção para participação de crianças no Festival de Parintins

Justiça regulamenta faixa etária nas áreas do Bumbódromo

A permanência dos jovens estará limitada a horários

Os juízes de Parintins, Romulo Garcia Barros Silva, Roberto Santos Taketomi e Eline Paixão definiram em portaria como será o acesso de crianças e adolescentes ao Bumbódromo de Parintins, durante o Festival Folclorico que acontecerá nos dias xxx e de junho.

Dentre os pontos destacados na Portaria nº 01/2024 estão o controle de faixa etária nas áreas do Bumbódromo, ficando proibido o ingresso de crianças menores de 10 anos de idade na área destinada às “Galeras”.

Horários

A permanência de crianças e adolescentes em eventos e ensaios está limitada a horários específicos, considerando se o dia seguinte é ou não letivo: crianças menores de 14 anos em espetáculos de agremiações de boi-bumbá em ambiente interno e externo, nos ensaios ou em festas privadas abertas ao público, a permanência está limitada até a meia-noite, desde que não haja aula no dia seguinte. Se não for dia letivo, a permanência será autorizada até as 22h.

Adolescentes entre 14 e 18 anos incompletos está limitada até as 3h, desde que o dia seguinte não seja letivo, e até às 22h quando o dia seguinte for letivo.

Proibições


O documento também destaca a proibição, para menores de 18 anos, de portar objetos cortantes como facas, terçados e canivetes, mesmo que esses itens façam parte das alegorias ou performances dos Grupos Folclóricos. A medida busca evitar acidentes e garantir a segurança dos participantes mais jovens.

Fogos de artifício

A portaria também estabelece que o uso de fogos de artifício por menores de 18 anos nos eventos do festival só é permitido com autorização judicial prévia.

Identificação

Além disso, crianças e adolescentes devem estar devidamente identificados durante os eventos, com pulseiras ou crachás contendo informações de contato dos pais ou responsáveis. Menores de 16 anos só podem participar acompanhados de um adulto responsável.

Penalidades

Durante o festival, autoridades judiciárias, membros do Ministério Público, da Defensoria Pública, do Comissariado de Menores e do Conselho Tutelar irão fiscalizar o cumprimento das normas estabelecidas. As sanções para o descumprimento das normas estabelecidas na Portaria incluem multas e possíveis medidas administrativas, conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Multas

As multas variam de 3 a 20 salários mínimos, conforme disposto nos artigos 249 e 258 do ECA. Essas multas podem ser aplicadas tanto a responsáveis legais quanto a estabelecimentos que infringirem as regras. Em casos de reincidência ou descumprimento grave das normas, a autoridade judiciária pode determinar o fechamento do estabelecimento por até quinze dias, conforme previsto no artigo 258 do ECA.

Além das multas e da interdição do estabelecimento, o descumprimento das normas pode implicar em medidas administrativas, como a interdição do estabelecimento comercial até o recolhimento da multa aplicada.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *