Amazonino reforça a criação do programa Renda Manaus e diz que é preciso garantir vacinas para a população

O candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos), concedeu entrevista à Rádio Diário FM, nesta sexta-feira (27), reforçando a criação do programa Renda Manaus

O candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos), concedeu entrevista à Rádio Diário FM, nesta sexta-feira (27), reforçando a criação do programa Renda Manaus, que deve conceder R$ 300 por mês a 137 mil pessoas carentes, como uma das soluções para atender as famílias afetadas pela crise econômica gerada pela pandemia de Covid-19 e também afirmando a necessidade de garantir a vacinação da população, assim que a vacina for disponibilizada.

Amazonino disse que o diferencial da sua proposta é que o Renda Manaus terá duração dos quatro anos do mandato e não apenas emergencialmente e vai atender pessoas cadastradas no Programa Bolsa Família, por isso, não precisará fazer um novo levantamento, agilizando o início do pagamento.
O candidato também destacou que, se for eleito, pretende adotar medidas para manter o comércio funcionando, adotando as precauções e recomendações dos órgãos de saúde, para proteção às pessoas.

“Fazer o combate com a inteligência necessária e recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Me preocupa muito o índice de desemprego em Manaus, de 18,5%, o maior entre as capitais brasileiras. Daqui a um mês, o governo federal vai deixar de pagar os R$ 300 de auxílio emergencial, e vai ser um ‘Deus nos acuda’. Isso vai aumentar todas as mazelas sociais. Isso exigirá muito da ação da Prefeitura. Caso seja eleito, vamos suprir esse pagamento de R$ 300, como já anunciei”, disse Amazonino.

Segundo ele, também é preciso que as autoridades locais garantam a vacina contra o novo coronavírus. “Eu estou estarrecido em como não se fala em vacina. Nós temos que nos preparar. A Prefeitura tem que estar preparada para isso”, completou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *