Amazonas tem queda nos números da dengue

“O pior já passou”, disse autoridade do Ministério da Saúde

Governo estadual redistribui 13 mil doses de vacina

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

Brasília (ÚNICO) – O Ministério da Saúde informou que oito estados brasileiros já estão com tendência de queda consolidada no número de casos de dengue e o Amazonas é um deles, ao lado de Acre, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Piauí, Roraima e Distrito Federal.

“Os estados que estão com queda foi onde houve o início da epidemia. Para esses, a gente pode dizer que o pior já passou”, disse a secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, em entrevista coletiva.

Em alta

Outros sete estados ainda permanecem com tendência de aumento: Alagoas, Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. Os outros 12 estados apresentam tendência de estabilidade.

Vigilância continua

Apesar do cenário, o Ministério da Saúde diz que é preciso continuar a vigilância contra a doença. “Ainda requer atenção, precisamos que as pessoas continuem dedicando dez minutos contra a dengue, olhando os possíveis focos da larva. ainda é momento de acompanhamento”, alertou a secretária.

Ela também apelou para que pais e mães levem seus filhos para vacinar nos municípios onde a imunização está disponível.

Vacinação no Amazonas

O governo do Amazonas iniciou ontem a redistribuição de 13 mil doses de vacina contra a dengue, para novos 15 municípios do estado, além dos 10 primeiros que já receberam. O procedimento de remanejamento segue orientações do Ministério da Saúde.

As 13 mil doses são oriundas da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus. Os novos municípios contemplados com as doses distribuídas são: Benjamin Constant, Borba, Carauari, Coari, Codajás, Envira, Humaitá, Itacoatiara, Jutaí, Lábrea, Manacapuru, Novo Airão, Tabatinga, Tefé e Tonantins. O critério de escolha é por critério epidemiológico, visando conter a propagação da doença.

Com informações da Agência Brasil


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *