Amazonas tem aumento de síndromes respiratórias

Fiocruz alerta para alto número de internações

Mais de 2 mil pessoas já morreram em todo o país por SRAG, neste ano

Fábio Rodrigues
Especial para o ÚNICO

Brasília (ÚNICO) – O Estado do Amazonas é uma das 20 unidades da federação que está registrando tendência de alta nas internações por gripe e vírus sincicial, a chamada Síndromes Respiratórias Aguda Grave (SRAG).

A informação é da Fundação Oswaldo Cruz, que divulgou boletim nesta semana, apontando que enquanto as síndromes respiratórias crescente, a Covid-19 registra queda na maioria dos Estados.

Números atualizados

Segundo a Fiocruz, nas últimas quatro semanas, do total de casos de síndromes respiratórias, 54,9% foram por vírus sincicial e 20,8% por influenza A. Entre as mortes, os dois vírus são os mais presentes.

Conforme o boletim, as mortes associadas ao vírus da gripe estão se aproximando das mortes em função da Covid-19, “por conta da diferença do quadro de diminuição da Covid-19 e aumento de casos de influenza”.

Desde o início de 2024, foram registrados 2.322 óbitos por síndrome respiratória grave no país.

Vacinação contra a gripe

O coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, alerta para a importância da vacinação contra a gripe, em andamento no país, como forma de evitar as formas graves da doença. “A vacina da gripe, como a vacina da covid, têm como foco diminuir o risco de agravamento de um resfriado, que pode resultar numa internação e até, eventualmente, uma morte. Ou seja, a vacina é simplesmente fundamental”, alerta, conforme publicação da Fiocruz.

Estados com alta

De acordo com o levantamento, 20 estados e o Distrito Federal apresentam tendência de aumento de SRAG no longo prazo: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *