Amazonas e Equador discutem novas parcerias para o projeto Manta-Manaus

Vice-governador Tadeu de Souza destaca que “os olhos do mundo estão voltados para a Amazônia”

Encontro é preparatório para a Cúpula de chefes de Estado da região amazônica

Representando o governador Wilson Lima, o vice-governador do Amazonas, Tadeu de Souza, se reuniu, na manhã desta terça-feira (4), com o embaixador do Equador no Brasil, Carlos Alberto Velastegui. A pauta do encontro, realizado na sede do Governo, incluiu o fortalecimento das relações entre os dois países amazônicos e o projeto multimodal Manta-Manaus.

Cúpula da Amazônia

O embaixador veio ao Amazonas cumprir uma agenda de visitas institucionais em antecedência à Cúpula de Chefes de Estado dos Países da Amazônia, programada para o mês de agosto, em Belém (PA). O evento reunirá chefes de Estado dos oito países da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) – Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

Olhos do mundo

Na reunião, o vice-governador destacou que o momento atual, com os olhos do mundo voltados para a Amazônia, é propício para novos acordos e parcerias estratégicas. Na semana passada, Tadeu de Souza representou o Amazonas em São Paulo no anúncio do Amazônia Sempre, novo programa de investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para a região, com apoio do Governo Federal.

Manta-Manaus

O projeto de logística Manta-Manaus, que visa interligar as cidades de Manta, no Equador, e Manaus, por meio de uma rota que combina o transporte marítimo, ferroviário e rodoviário, também foi pano de fundo das discussões. De acordo com o vice-governador, esse tema poderá ser levado à cúpula da OTCA, no segundo semestre.


“Este é um momento estratégico, que é o momento de estreitar laços e visualizar essas relações comerciais que podem favorecer tanto o Amazonas quanto o Equador”, declarou Tadeu de Souza, ressaltando que a nova rota logística irá ligar o Oceano Pacífico à Amazônia Brasileira, fomentando o comércio regional com a Ásia.


O embaixador do Equador manifestou apoio à retomada dos trabalhos em torno do projeto, discutido há mais de quatro décadas. “Quarenta anos significa que estamos todos sonhando com uma realidade que pode gerar efeitos positivos na medida em que, com pragmatismo, possamos vencer os desafios dos investimentos e do comércio através de um novo eixo”, frisou.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *