PRIMEIRA MÃO

Amazonas cai para a 15ª posição no ranking nacional de vacinação da Covid

vacinacao
O Amazonas, que já liderou o ranking nacional de vacinação contra a Covid-19, caiu para a 15ª. posição após o Ministério da Saúde reduzir a quantidade de vacinas

Ministério da Saúde diminuiu quantidade de vacinas e agora impede que gestantes sem comorbidades recebam o imunizante

Indústria do Amazonas é a melhor do país, em março

Prefeitura de Manaus retoma as aulas presenciais

Prefeito de Urucurituba direciona auxílio emergencial para um único estabelecimento

O Amazonas, que já liderou o ranking nacional de vacinação contra a Covid-19, caiu para a 15ª. posição após o Ministério da Saúde reduzir a quantidade de vacinas enviadas para o Estado. Até ontem à tarde, o Amazonas havia aplicado a primeira dose em 632,1 mil pessoas, o que representa 15,02%. Com isso, o Amazonas fica atrás do Piauí que já vacinou 15,15% da sua população, Ceará (15,62%), Pernambuco (15,62%), Rio de Janeiro (15,6%), Rio Grande do Norte (15,81%), Distrito Federal (17,1%), Santa Catarina (17,5%), Paraná (17,63%), Paraíba (18,03%), Minas Gerais (18,2%), Espírito Santo (18,63%), Bahia (18,63%), Rio Grande do Sul (22,02%) e Mato Grosso do Sul com 22,28%, que atualmente é o líder do ranking nacional de vacinação contra a Covid-19.

Vacina só para gestantes com comorbidades

Ontem, horas depois de a Prefeitura de Manaus anunciar a ampliação da vacinação para todas as grávidas e puérperas, o Ministério da Saúde voltou a interferir na vacinação e mandou que fossem imunizadas somente as que têm comorbidades. Num momento em que o Amazonas precisa avançar na vacinação, o Ministério da Saúde breca justamente num público considerado de risco, que são as gestantes e puérperas.

Vacinação no interior

Ainda sobre vacinação, a FVS-AM contabiliza quatro municípios que mais aplicaram doses de vacinas, até ontem: Parintins (25.625), São Gabriel da Cachoeira (24.661), Itacoatiara (21.714) e Tabatinga (21.349). Em compensação, é Maués a cidade que começa hoje (13) a imunizar o público a partir de 18 anos e sem comorbidades.

Aulas presenciais voltam

As aulas na rede municipal de ensino de Manaus retornam presencialmente no próximo dia 18, de forma escalonada. As turmas serão divididas em dois grupos para que as salas de aula fiquem com apenas 50% em cada dia de atividade. O grupo 1 terá aulas às segundas e quartas-feiras e o grupo 2, às terças e quintas. A sexta-feira será reservada ao trabalho pedagógico de professores e pedagogos. 

Comunicado aos professores

A data consta num comunicado que professores e professoras da Semed estão recebendo desde ontem. O comunicado informa que ficará proibido nas escolas o contato físico, como abraços e aperto de mãos, e lista uma série de “obrigatoriedades”, como uso de máscaras, manutenção do distanciamento social, lavagem das mãos e uso de álcool em gel.

Indústria de vento em popa

A Pesquisa Industrial Mensal (PIM) do IBGE, divulgada nesta terça-feira (11) mostra que a recuperação do Polo Industrial de Manaus está com os ventos soprando a favor. Embora com quase dois meses de atraso, a pesquisa registrou que, em março, o Amazonas  teve um aumento de 7,8% na produção industrial em comparação com fevereiro. A indústria amazonense aparece em primeiro lugar no ranking mensal do crescimento industrial entre 15 locais pesquisados e interrompe uma sequência de três meses de queda, período em que acumulou perda de 16,6%.
Ficaram bem distantes o Pará (2,1%), Goiás (1,6%), Espírito Santo (1,5%), Minas Gerais (1,7%) e São Paulo (0,6%), que também registraram resultados positivos.

Duas rodas acelera

O polo de duas rodas da ZFM confirma a pesquisa do IBGE. Em abril, a produção de motos manteve ritmo forte de atividade do primeiro trimestre e somou 122,2 mil unidades, alta de 2,8% sobre março, segundo a Abraciclo, entidade que representa o segmento. Só não dá pra comparar com abril do ano passado porque naquele período as linhas de produção ficaram praticamente paradas por conta da pandemia da covid-19 e só foram montadas 1.679 motos.

LG faz as pazes

Quase duas semanas depois da indignação geral dos setores econômicos do Amazonas com suspensão do projeto de ampliação da LG, foi selado um armistício. O Ministério da Economia liberou o projeto e a LG se comprometeu a gerar mais empregos, nos próximos anos.

Lições da LG

O episódio da LG serviu, principalmente, para despertar as frentes de defesa do modelo – umas adormecidas, outras inexistentes. Fieam e Cieam foram guerreiros na linha de frente, o governador Wilson Lima se apressou em anunciar reformas na lei estadual de incentivos fiscais para atrair mais investimentos, o prefeito David Almeida criou o Fórum Permanente da ZFM e parlamentares dos tres níveis se manifestaram. Parece um bom recomeço.

Obras para a Segurança Pública

Além de entregar novos equipamentos e armas para as polícias civil e militar, o governador Wilson Lima anunciou ontem que vai lançar no segundo semestre um Plano de Infraestrutura para a Segurança Pública. As primeiras obras previstas são a construção de uma sede para o batalhão das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) e a reforma de delegacias e postos policiais no interior.

“Sabugo” erra de novo

O prefeito de Urucurituba, José Claudenor de Castro Pontes, o Sabugo (PT), além de ter sido preso no final de abril na operação Coleta de Luxo – que investiga desvio de dinheiro da prefeitura, que pagava uma empresa pela coleta mas quem fazia o serviço era o município – agora vai receber medida cautelar do Tribunal de Contas do Estado Amazonas (TCE-AM).
A corte de contas identificou que “Sabugo” direcionou o cartão do auxílio emergencial apenas para um estabelecimento comercial que, inclusive, é de um parente.

Cesta básica fake

A Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) distribuiu nota avisando que é falsa uma mensagem que circula no WhatsApp, sobre distribuição de cestas básicas pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras). A Semasc reforça que é fake e avisa que os golpistas podem roubar seus dados se o link for aberto.


Compartilhe >
Facebook
Twitter
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *