R4vxaaAy_400x400
Jogatina Brasil e a reforma tributária

Por: Ademir Ramos

Professor, antropólogo, coordenador do projeto jaraqui, do NCPAM/UFAM vinculado ao Dpto. de Ciências Sociais.

Álvaro Tukano cobra da UFAM posicionamento contra violação dos direitos indígenas

concurso-ufam-1

O líder indígena, Álvaro Fernandes Sampaio (Álvaro Tukano) da Serra do Cabeça do Cachorro, Município de São Gabriel da Cachoeira, a noroeste do Amazonas, com mais de 50 anos de luta pelo Direito dos povos indígenas do Brasil, contemporâneo de Mário Juruna, Daniel Cabixi, Ailton Krenak, Marcos Terena, entre outros que tombaram e lutam até hoje pela efetivação dos preceitos Constitucionais, manifesta sua indignação contra alguns parlamentares do Congresso Nacional que vem defendendo a tese do Marco Temporal e diz mais, é inaceitável o silêncio da Universidade Federal do Amazonas frente às violações sofridas pelos povos originários, considerando ser o Amazonas o Estado Indígena do Brasil, confira o texto abaixo:

Quando era pequeno achava que no parlamento brasileiro só existia gente boa. Gente que não mentisse e roubasse. De 1970 a 2023 muitos líderes indígenas conheceram senadores e deputados bons e maus.

Alguns parlamentares combatem a violência. Outros incitam a violência, praticam o racismo contra os povos indígenas e outras minorias simples excluídas.

O STF reprovou o Marco Temporal por 9×2. Direta e ou indiretamente combateu os garimpos ilegais, o desmatamento e as grilagens das terras na Amazônia.

A Bancada BBB – da Bala, do Boi e da Bíblia não respeitam a Constituição Federal de 1988.

Vemos com muita tristeza as atitudes agressivas contra os povos indígenas, certos parlamentares dito de esquerda também não gostam de índios e passam a defender os garimpos ilegais e são a favor do Marco Temporal.

Mas, o que é inaceitável é o silêncio da UFAM – Universidade Federal do Amazonas diante de um quadro tão crítico.

O Estado do Amazonas tem a maior população indígena do País e, São Gabriel da Cachoeira tem 10% da população indígenas do Brasil com terras demarcadas e homologas com aval e participação do Ministério da Defesa.

A Bancada do BBB não serve para quem defende a paz. A maioria da população brasileira sabe muito bem que as terras indígenas são bens da União e que são os povos indígenas que preservam o meio ambiente, não os parlamentares e outros racistas que defendem o Marco Temporal com ato de extrema imoralidade política parecido com o do crime organizado.


Qual sua Opinião?

Confira Também