Agentes florestais são atacados e veículos incendiados por madeireiros

Emboscada aconteceu em Santo Antônio do Matupi, em Manicoré

Batalhão especial de combate a incêndios chega hoje a Manaus

Fábio Rodrigues
Da redação do ÚNICO

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) confirmou ao ÚNICO nesta manhã de segunda-feira (2) que seus agentes e ainda policiais da Força Nacional e do Ibama foram atacados na região do distrito de Santo Antônio do Matupi, em Manicoré (a 332 km de Manaus), por pessoas não identificadas, após apreensão de toneladas de madeira extraída ilegalmente.

A operação

Segundo o ICMBio, os agentes estavam em operação de fiscalização contra o desmatamento na Floresta Nacional de Aripuanã, próximo a Santo Antônio do Matupi, Eles fiscalizavam o desflorestamento de 762 hectares identificado pelo sistema DETER Durante a ação, foram encontrados 550m³ de madeira ilegal em tora, bem como armas, equipamentos e veículos usados no desmatamento ilegal. Todos os equipamentos foram apreendidos ou destruídos, e quatro infratores foram identificados e multados em R$ 7,6 milhões.

O ataque

Na viagem de volta para a base, pela BR-320 (conhecida como Transamazônica), a equipe foi atacada em uma emboscada. Homens derrubaram árvores, bloquearam a estrada e incendiaram os veículos (duas caminhonetes) que transportavam os agentes. Não houve feridos. Os fiscais foram resgatados pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM). Em resposta, o ICMBio afirmou que as operações na região serão intensificadas, e os responsáveis pelo ataque serão identificados e punidos de acordo com a lei.

Prevfogo em Manaus

O superintendente do Ibama no Amazonas, Joel Araújo, confirmou o aumento da fiscalização na região de Santo Antônio do Matupi e destacou ao ÚNICO a chegada, nesta segunda-feira, de 22 agentes do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo).


Serão 20 brigadistas e 2 especialistas nível 2 de combate a incêndios florestais, inclusive com experiências internacionais como ocorreu no Canadá. Com eles virão equipamentos e tecnologias capazes de contribuir nesse enfrentamento, inclusive com o uso do drone para melhor tomadas de decisão. Os servidores do Ibama devem se incorporar ao Comando da Crise no Estado e colaborar diretamente nas análises da situação do Estado.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *