A tia gostosa do meu amigo

Até hoje eu acho que ela fazia de propósito. Eu era figurinha carimbada na casa do meu melhor amigo da escola. Àquele cara que a gente combina de tudo. A gente torcia pelo mesmo time, fazia dever de escola juntos e todo dia à hora da “pelada” era sagrada. Nesse dia a dia um dos momentos mais legais era a chegada da tia desse meu amigo. E ela ia pelo menos umas três vezes por semana a casa dele.
Eu tinha 14 anos e tava naquela fase de hormônios explodindo. E a tia alimentava esse processo. Pense numa gostosa. Era ela. Morena de cabelos longos, aos trinta e poucos anos, pouco mais de um e sessenta, peito farto, pernas roliças e que bunda. Tinha casado há pouco tempo mas não tinha filho. Um dia sim e outro não essa miragem pintava na minha vista.
Ela chegava e se jogava no sofá da sala. Quase sempre de vestido curtinho e pernas de fora. Eu chegava a suar e muitas vezes tive que correr pro banheiro. Não sei quantas vezes tirei àquela calcinha branca que ela usava, mas foram infinitas vezes. Embalado na imaginação muitas vezes acordei molhado.
Meu amigo era daquele tipo desligado. Nunca comentou nada. Eu é que ficava de olho ma tia e acho que ela percebia isso, porque mais de uma vez vi ela dando um jeitinho de mostrar um pouco mais. O tempo passou, mudei de cidade, nunca mais vi o meu amigo e nem a tia gostosa, mas até hoje sou fissurado numa calcinha branca!

L.G.M


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *