R4vxaaAy_400x400
Mexeu com ela, “O pau canta”: Que sirva de alerta para a bancada do Amazonas

Por: Ademir Ramos

Professor, antropólogo, coordenador do projeto jaraqui, do NCPAM/UFAM vinculado ao Dpto. de Ciências Sociais.

A pergunta que não quer calar: Quem será o herdeiro do capital eleitoral de Amazonino Mendes ?

photo1659196591

Michiles tem sido uma dos nomes recorrentes nos últimos dias, mas os citados não querem falar

Humberto Michiles foi cinco vezes deputado estadual, uma vez deputado federal, prefeito de Maués, com vários cargos no estado e na prefeitura de Manaus, entre outros, como Secretário de Educação e Desporto à época no governo do Amazonino (1997-2000), destacando-se nacionalmente pelo trabalho feito em atenção à educação escolar dos povos indígenas do Amazonas. Por último, concorreu as eleições de 2022 como vice de Amazonino Mendes, contrariando os “fura olho” que queriam descarta-lo do processo a todo custo.

O fato é que, na política não tem espaço vazio, com a morte do ex-governador Amazonino Mendes e com a aproximação das eleições para a Prefeitura de Manaus 2024, as lideranças políticas do estado começam a focar suas lanternas na busca de identificar o “fiel escudeiro de Amazonino Mendes”, aquele que seja capaz de catalisar o capital eleitoral do ex-governador e, segundo alguns analistas experientes, embora seja cedo para se definir o nome deste concorrente ou aliado, o mais cotado entre Eduardo, Omar, Amon, Mônica Mendes, tem sido o nome de Humberto (Beto) Michiles, 70 anos de idade, que foi vice do Amazonino Mendes nas últimas eleições, sendo capaz de unificar o grupo e se garantir no cenário eleitoral. As estratégias de abordagem são as mais diversas inclusive passando por nomeação para uma das mais importantes secretarias do estado ou do município, vamos aguardar a velocidade do banzeiro das águas porque é preciso “combinar com os russos”, como bem disse um dos analistas.


Qual sua Opinião?

Confira Também