fbpx
3 de julho de 2022
Claúdio

Coluna:

Por: Cláudio Barboza

Jornalista profissional rg/mtb 059
Prêmio Esso de jornalismo

A mídia é paga desde Dom Pedro

Claúdio

A Gazeta do Rio de Janeiro, foi o primeiro jornal impresso no Brasil, em 1808, mais precisamente de setembro daquele ano. Era impresso da Coroa Portuguesa com o que interessava aos portugueses e totalmente bancado pela Coroa Portuguesa, em todo seu processo de produção. Tempos depois outros veículos foram surgindo e alguns merecem registro, como é o caso do Jornal do Brasil, que começou a circular em 1891, o Globo em 1925 e a Folha de São Paulo, no ano de 1921.

De lá pra cá muitas coisas mudaram. A mídia do século XXI muda a cada momento, exigindo atenção, estudo, criatividade e superação de quem está ou tem a intenção de entrar num mercado cada vez mais concorrido onde as opções de atropelam no mundo da internet.

Um elemento, no entanto, se mantém: a necessidade de recursos financeiros para manter o veículo.

Historicamente no Brasil, governos nos três planos – federal,estadual e municipal – são os maiores anunciantes. Aqui ou acolá alguma experiência alternativa e investimentos da iniciativa privada, mas de forma concentrada nos grandes veículos do sul e sudeste.

A internet no plano profissional não alterou esse cenário. A simples postagens nas redes sociais, leva a uma audiência reduzida. No campo profissional quem não investe fica pra trás.

Veículos crescentes como UOL, Antagonista,G1, Terra, Portal do Holanda,entre outros investem desde a contratação de jornalistas, a técnicos especializados em mídias sociais além dos patrocínios nas plataformas do Facebook e Google.

Quem observa postagens nas redes sociais com muitos acessos, pode até pensar que se trata de algum fenômeno da comunicação. Vez por outra até pode ser, mas na maioria essas postagens são pagas. 

Governos ou iniciativa privadas, ONGs, sindicatos, federações ou outros tipos de corporações são financiadores da mídia. Assim é no Brasil, desde Dom Pedro!

Claudio Barboza, formado em Filosofia pela Faculdade de Belo Horizonte, graduado em jornalismo pela UFAM, Mestre em Sociologia pela UFMG, Dr. em Comunicação pela UFMG

Qual sua Opinião?

Confira Também